O que aproveitar do Bahia no jogo contra a Jacuipense?

O que falar do jogo desta quarta entre Jacuipense x EC Bahia? Podemos dizer que para o Bahia esse jogo não valia de nada, pois colocar essa formação em campo era como se estivesse fazendo um jogo treino de pré-temporada, sem se interessar no resultado, que da minha parte já era previsível o Bahia não ganhar esse jogo, por identificar no time de Guto uma grande dificuldade em chegar ao gol, ainda mais com um time totalmente deformado que foi à campo.

Para mim deu pra tirar algumas definições, como no gol, o Anderson passa mais segurança que Jean. Não quero dizer que ele é melhor, como já disse anteriormente que os dois se equivalem, porém, ele foi mais acionado, e pelo gramado dificultar muito para um goleiro ele se saiu muito bem. Pude ver que o Diego Rosa pode arrumar as malas e ir embora, o João Paulo que entrou no lugar dele em poucos minutos fez mais que ele. 


Já o ‘Gustagol’, até que esteve um pouco melhor que nas outras partidas, brigador, até mesmo com a bola, mas procurou abrir um pouco de espaços para quem vinha de trás, o problema para ele é que ninguém vinha de trás. Régis só veio acordar ou se adaptar ao gramado no final do jogo, e não tinha como Mário jogar com um gramado desses, um jogador de drible e de velocidade não tem como fazer as duas coisas ao mesmo tempo com a bola pipocando em sua frente, deu pena até, e continuo gostando de Matheus Sales, um brigador não tem bola perdida, e tenta quando possível sair com a bola.

Quanto aos jogadores da base, o zagueiro Becão jogou para o gasto, mas gosto muito de Éder (que jogou improvisado na lateral-direita). Na minha opinião, tem que ser titular no lugar de Jackson. Gostei do Juninho (lateral-esquerdo), falhou em algumas marcações – normal, mas tem atitude, dar opção de saída de jogo, e não se esconde na partida, acredito que ainda esse ano vai ser titular do Bahia – se Guto tiver coragem. 

Quanto ao João Paulo, fez uma bela tabela com Éder, porém, o lateral-direito não conseguiu fazer o gol, mas tem que parar de ficar se jogando e procurar confusão, observei isso nas finais da Copa do Brasil Sub-20, e ontem também, tem habilidade e força para melhorar, já Kaynan achei um bom jogador, apesar do pouco tempo que jogou, mas me pareceu um jogador que vai crescer muito dentro do Bahia, se tiver mais oportunidade, não tenho condições de falar de Matheus pelo pouco tempo, e pelas condições do jogo, mas ele se equivale ao Gusta-sem-Gol.

Não poderia deixar de falar de Guto, que pra mim jogou errado, em um grama naquele estado não teria como jogar buscando velocidade nas pontas com Diego Rosa e Mário, era jogo de bola aérea, poderia ter colocado outro junto com Gustagol dentro da aérea e insistir em bolas alçadas na área, não tinha como tocar bola, fazer triangulação ou jogadas mais trabalhadas, ainda mudou errado, primeiro que teria que ter saído era Diego Rosa, e não Gustagol, pois o jogo pedia bola aérea, depois tentou corrigir com a entrada de Matheus Peixoto, mas como ao meu ver era um jogo que não valia nada pro Bahia e para o treinador, ele fez o que bem entender, esse jogo só valeu pra que o Bahia perdesse a vantagem no final do campeonato de decidir em casa a final, aí vão lembrar disso, não ganhamos porque ficamos um ponto atrás do Vitória, e blá blá blá, estamos cansados disso.


Emerson Monteiro, torcedor do Bahia, amigo e colaborador do Blog.

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*