Técnico do Coritiba cita atuação de Lucas Arcanjo e pressão sobre o Vitória

"Não aproveitamos as situações e nos complicamos por momentos", disse.

Em entrevista após o empate sem gols na noite desta quarta-feira no Estádio Manoel Barradas, o técnico do Coritiba, Gustavo Morínigo lamentou as chances perdidas pelo time paranaense e destacou três grandes defesas do goleiro Lucas Arcanjo. Por outro lado, o treinador valorizou o ponto somado em Salvador.

 

“Analisar do ponto de vista que não tivemos gol pode ser ruim, mas tivemos muitas chances que não aproveitamos. Penso que o goleiro deles (Lucas Arcanjo) defendeu três chances que tranquilamente poderiam ter sido gol. Não aproveitamos as situações e nos complicamos por momentos, mas tratamos de jogar sempre como temos feito, tocando muito a bola e tratando de chegar em velocidade.”

Segundo o treinador, times ameaçados pelo rebaixamento, como o Vitória, costumam “correr o dobro” e, por isso, dificultam as partidas.

“O mais difícil de se enfrentar no futebol é a necessidade. Quando uma equipe está necessitada, assim como o Vitória, se corre em dobro, se dedica em dobro. É muito difícil. Nós, pelo menos, temos que igualar isso e jogar também. Hoje, não conseguimos os três pontos, que era o que viemos buscar. Agora é pensar no que temos pela frente, que é uma partida muito linda em casa, no Couto, dois jogos seguidos como local.”

Deixe seu comentário!

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*