Vitória e Grêmio lamentam a morte do ídolo André Catimba

André Catimba foi um dos maiores atacantes que já vestiram a camisa do Vitória

Lamentável, mas enfim, será o caminhos de nós todos, ainda assim, é duro aceitar a morte de um dos maiores ídolos da história do Esporte Clube Vitória que morreu nesta quarta-feira (28), o ex-atacante André Catimba. O jogador defendeu o Rubro-Negro entre os anos de 1971 a 1975 e participou da histórica conquista do Campeonato Baiano de 1972. O site do Esporte Clube Vitória lamentou a perda e através do seu site oficial onde fez um breve histórico da trajetória do jogador.

 

André formou no ataque mais famoso do Vitória, jogando ao lado de Osny, Gibira e do falecido Mário Sérgio. Soteropolitano, André Catimba iniciou a carreira no Ypiranga, passou pelo Galícia e chegou ao Vitória, onde se consagrou.

Daqui saiu para o Guarani de Campinas, faz parte da história do Grêmio ao anotar o gol do título gaúcho de 1977, interrompendo um longo jejum. Ao comemorar o gol tentou dar um salto mortal e acabou se machucando. Jogou ainda no Bahia e encerrou a carreira no Fast de Manaus. Também atuou ao lado do saudoso Diego Maradona, no Boca Juniors, quando o argentino estava iniciando a carreira.

Com 31 gols, Catimba é um dos maiores artilheiros rubro-negros no Campeonato Brasileiro. Ainda pelo Vitória, nos anos de 1989/90, André esteve por alguns jogos no comando do time rubro-negro e ajudou na conquista do bicampeonato baiano. No ano de 1973, convocado pelo técnico Zagallo, André representou o Vitória no amistoso Brasil x Combinado Estrangeiro, realizado no Maracanã, no Rio de Janeiro. Carlos André Avelino de Lima nasceu no dia 30 de outubro de 1946 (74 anos de idade). O ex-jogador foi vítima de complicações pós-operatória da laringe.

Nesse momento de dor, a direção, conselheiros, funcionários, sócios e torcedores do Rubro-Negro expressam os mais profundos e sinceros sentimentos aos familiares e amigos de um dos ícones da história do Vitória e do futebol nacional.

André Catimba foi um dos maiores atacantes que já vestiram a camisa do Grêmio. Ao lado de Tarciso e Eder, formou o ataque campeão estadual de 1977 e 1979, que ficou pra sempre marcado na retina do torcedor gremista. Na decisão de 1977, anotou o gol da vitória de 1 a 0 no Gre-Nal decisivo e comemorou com a tentativa de um salto mortal que entrou para a história do futebol Foto). Na decisão de 1979, também deixou sua marca na vitória de 3 a 0 sobre o Brasil de Pelotas. No mesmo ano, fez o famoso gol de bicicleta contra o Esportivo, considerado o mais bonito da história do Estádio Olímpico.

Ainda em Salvador, após vencer o Vitória pela Copa do Brasil, a delegação gremista recebeu a notícia do falecimento do ex-jogador. O técnico, Luiz Felipe Scolari, que enfrentou André como atleta na década de 70, fez questão de prestar suas condolências á família e lembrou da coincidência do último jogo do Grêmio ter sido exatamente contra o rubro-negro baiano, equipe pela qual André Catimba também atuou e deixou seu nome na história.

Comentários:

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*