Vitória e Náutico pedem à CBF reconhecimento de títulos do Nordeste

Os presidentes Edno Melo Paulo Carneiro, reuniram-se com os diretores da entidade

No último sábado, ao vencer o Ceará nos pênaltis, o Esporte Clube Bahia conquistou o tetracampeonato da Copa do Nordeste (2001, 2002, 2017 e 2021), igualando ao arquirrival Vitória, que foi campeão em 1997, 1999, 2003 e 2010. O título desencadeou uma discussão antiga. Nas redes sociais, o Esquadrão lembrou de outros quatro troféus regionais de sua história, que não entram na contagem de títulos da Copa do Nordeste, que iniciou em 1994. As conquistas citadas pelo Bahia são as taças de Campeões do Nordeste e Norte-Nordeste de 1948, 1959, 1961 e 1963.

 

Apesar da CBF reconhecer o Vitória como tetracampeão, o clube e também os seus torcedores afirmam ter cinco títulos, contando o Torneio José Américo de Almeida Filho de 1976. Nesta quarta-feira (12), o Vitória juntamente com o Náutico entraram com um pedido para que a CBF unifique os títulos regionais do Nordeste antes de 1994. Os presidentes Edno Melo e Paulo Carneiro reuniram-se com os diretores da entidade na sede da instituição, no Rio de Janeiro. Para isso, no entanto, a CBF precisa reconhecer as conquistas, que têm de ser provadas, segundo a entidade, atrás registros históricos de cada torneio, em jornais ou vídeos, e depois registradas em cartório.

Caso a CBF reconheça os títulos regionais conquistados antes de 1994 como Copa do Nordeste, o Náutico – que nunca conquistou o Nordestão – passaria a ser pentacampeão. O Timbu conquistou a “Copa Norte”, que reunia os clubes das regiões Norte e Nordeste dentro da Taça Brasil (1965, 1966 e 1967), uma vez o Torneio Pentagonal dos Campeões do Norte-Nordeste, ou Copa dos Campeões do Norte, em 1966, e um Torneio dos Campeões do Norte-Nordeste, em 1952.

Outras equipes também teriam títulos reconhecidos, como o Santa Cruz, o Sport, o Fortaleza, o Ceará, o América-RN, o Ypiranga-BA e o CRB. O Esporte Clube Bahia, detentor de quatro títulos, passaria a ser considerado octacampeão da Copa do Nordeste.

Confira abaixo a lista completa dos títulos, em levantamento feito pelo jornalista Cássio Zirpoli.

Campeões não-oficias do Nordeste
Náutico – 5 títulos (52, 65, 66, 66 e 67)
Bahia – 4 títulos (48, 59, 61 e 63)
Fortaleza – 3 títulos (46, 60 e 68)
Ceará e Santa Cruz – 2 títulos (Vozão em 64 e 2016, a Taça Asa Branca; Santa Cruz em 67 e 2017, a Asa Branca)
Ypiranga-BA, Sport, América-RN, CRB e Vitória – 1 título

Lista unificada de títulos regionais no Nordeste
Bahia (48, 59, 61, 63, 01, 02, 17 e 21)
Náutico (52, 65, 66, 66 e 67)
Vitória (76, 97, 99, 03 e 10)
Sport (62, 68, 94, 00 e 14)
Fortaleza (46, 60, 68, 70 e 19)
Ceará (64, 69, 15, 16 e 20)
Santa Cruz (67, 16 e 17)
América-RN (73 e 98)
Ypiranga-BA (51)
CRB (75)
Campinense (13)
Sampaio Corrêa (18)

Comentários:

1 Comentário

  1. Tinha absoluta certeza que esse tetra do Bahia no Mordestão, ia incomodar muito o vizinho.
    Aliás, acho muito pertinente o pleito do vizinho junto à CBF tentando arrancar no Tapetão esse título de CAMPEÃO DO NIRDESTÃO DE 1976, haja vista que, do jeito que ele vem descendo à ladeira no ranking da CBF, daqui uns dois anos nem disputará mais Copa do Nordeste. Então, resolveu logo ser Penta através do Tapetão.
    Gostaria de sugerir à diretoria do vizinho que, no mesmo pleito requeresse, também, que a CBF considere como título de âmbito nacional, a conquista da Copa ou Torneio da Uva, conquistada de firma invicta pelo vizinho em 1994 em Rio Grande do Sul.

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*