Impasse segue! Bahia ainda não chegou a um acordo com atacante

“Daniel (Cruz), nós não temos a informação de que se resolveu", disse Dado.

Desde que assumiu o time principal do Esporte Clube Bahia, o técnico Dado Cavalcanti revelou o desejo de utilizar o atacante Daniel Cruz, um dos destaques do time sub-20 na Copa do Brasil da categoria, porém, o atleta de 20 anos, teve sua promoção para o elenco principal adiada por conta de um imbróglio para renovação de contrato. Além de não ter sido promovido, o jogador chegou a ser excluído do elenco de transição, revelou o empresário do jogador. O Campeonato Brasileiro encerrou, a Copa do Nordeste começou, e o atacante segue sem poder ser utilizado por Dado, afinal, a diretoria ainda não chegou a um acordo para prorrogar o vínculo, que vai até o dia 31 de julho.

 

Na última sexta-feira, em live do canal “Sou Mais Bahia”, o técnico Dado Cavalcanti afirmou que as partes ainda não chegaram a um acordo pela renovação. “Daniel (Cruz), nós não temos a informação de que se resolveu. Ainda não houve acordo”, resumiu o treinador.

Em fevereiro, o Bahia fez uma nova oferta. Segundo informação do Bahia Notícias, a proposta salarial do Bahia teria sido de R$ 4,5 mil no primeiro ano e R$ 5,5 no segundo ano, para um vínculo até 30 de julho de 2023. O documento também previa um aumento de 50% dos seus vencimentos em caso de participação em cinco partidas pelo time profissional (mínimo de 45 minutos). Depois, o clube ofertou o aumento do vínculo até julho de 2023, com salário de R$ 6 mil e aumento de R$ 2 mil a partir de agosto de 2022. O contrato também previa uma opção pré-fixada de uma prorrogação até julho de 2024, com aumento de R$ 4 mil. Porém, a proposta foi recusada e considerada como “um insulto” pelo empresário do jogador.

Comentários:

8 Comentário

  1. Em felizmente ó jogando está em fazer de esperei cá né entrou no Time titular já está assim emagina quando estiver jogando uma bolinha para receber mais dó que ele merece vai jogar sua bolinha para te razão de ganhar mais::

  2. Acho que valorizam muito jogadores dos outros e pouco fazem para valorizar as crias da casa, é por isso que vc ver muitos jogadores sem amor a camisa, tem de ter valorização das ambas partes.

  3. Não consigo entender esta Diretoria do Bahia.
    O Bahia contrata um monte de perna de pau para a equipe de transição,gastando um monte de dinheiro. Entretanto quando um garoto se destaca na base, faz a maior celeuma para renovar o contrato. Daqui a pouco vêm um time do Sul e o Bahia fica a ver navios.

    Todavia, não teve dificuldade em comprar Cleison por 6 milhões de reais.

  4. O contrato que o Bahia ofereceu ao jogador é bom, para ele que esta iniciando a carreira. vai que no Bahia ele faça uma grande temporada muitos clubes do rj sp vai querer levar ele e aí ele pega os milhões dele e o Bahia também.

  5. Boa tarde. Assistir vários jogos do garoto,joga muita bola. Concordo que, alguns empresários gananciosos tentam incurtir na cabeça de alguns jovens jogadores que eles merecem te Eber altos salários, mas por outro lado estão buscando apenas locupletar-se. O garoto merece ter um salário decente. Sr. Rolando Bellitani é uma piada.

  6. Insulto são esses discarados com apelido de empresário ganhar no mole sem fazer nada, graças a maldita Lei Pelé, Juninho Capixaba pereba, Juninho zagueiro pereba, ganhando no mole e outros que não jogam nada ganhando fortunas e esse tal de Daniel Cruz joga o que?

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*