Dado mantém a confiança na permanência do Bahia na Série A

"É ter tranquilidade, continuar fazendo o trabalho, buscar forças para fazer um jogo diferente"

Foto: Felipe Oliveira / EC Bahia

O Esporte Clube Bahia retornou à zona de rebaixamento no domingo (24) ao perder para o Sport, por 2 a 0, na Ilha do Retiro, em confronto direto na luta contra o rebaixamento. Com o revés, o Esquadrão caiu para a 17ª colocação com 32 pontos, sendo ultrapassado pelo time pernambucano que saltou para o 14º lugar, com 35 pontos. O Bahia volta a campo na próxima quinta-feira (28), às 19h, para enfrentar o Corinthians, na Arena Fonte Nova, duelo adiado da 30ª rodada. Apesar do desempenho pífio, o técnico Dado Cavalcanti mantém a confiança na permanência do Tricolor na elite.

 

“Minha confiança é a mesma. A gente fica furioso com tudo que aconteceu. É ter tranquilidade, continuar fazendo o trabalho, buscar forças para fazer um jogo diferente”, projetou.

O treinador lamentou o revés diante de um concorrente direto, mas acredita que a equipe ainda pode dar a volta por cima no campeonato. “Foi ruim, pelo confronto direto contra um adversário que tem as mesmas pretensões que a gente. Talvez pior ainda pelo rendimento do segundo tempo. Primeiro tempo foi bom, a gente teve uma boa construção, a gente conseguiu chegar no gol adversário, estava equilibrado, não sofreu. No segundo, foi um absurdo de ruim. Fizemos um segundo tempo horroroso. Isso traz peso, mas traz também cobranças internas, para que a gente busque mais forças, para que os nossos atletas também se cobrem internamente. Para que a gente consiga entender o que aconteceu hoje. E vamos dar a volta por cima nas próximas partidas”, falou.

 

 

Comentários:

1 Comentário

  1. O Bahia tem um emia promissor, um dos destaques da Copa do Brasil Sub_20, fazendo 7 gols. No entanto, existe um embrólio que vêm se arrastando desde a reta final do campeonato. O Bahia tem se esquivado para renovar o seu contrato e corre o risco de perder o atleta. Um jogador que poderia está servindo o profissional no lugar de Rodriguinho e outros jogadores que nada tem somado ao time principal.
    Um jovem atleta, jogador meia, que faz 7 gols numa mesma competição, é porque tem qualidade, o Clube não pode abrir mão, ainda mais, numa posição que o Bahia está carente há anos.
    Mais uma pixotada da Direção do Bahia, agora com a dupla Renê/ e o estagiário Diretor ex-Sport de Recife.

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*