A direção do Bahia está tão perdida quanto o time em campo!

E.C BAHIA: O RECADO ESTÁ DADO!!!

Foto: Felipe Oliveira / EC Bahia

O recado foi dado à direção do Bahia, efetivar o Dado, que nem técnico emergente é, sim um estudioso, com todo respeito a sua pessoa, é jogar dados. A conjuntura atual do clube exige na direção técnica, um técnico que tenha experiência em situações como essa, o mar não está para marujo de primeira viagem. O que me leva a deduzir, por mais que tentei evitar, que a direção do Bahia, está tão perdida quanto o time em campo. Uma defesa, que não é uma defesa, mas sim uma tábua de pirulitos a entregar o doce a cada rodada. Torcer para o time em campo é uma grande tortura psicológica, moral e física e se contorcer a cada bola cruzada na área. Tudo pode acontecer, de ruim. Bellintani, meu irmão, eu sou seu fã, como administrador, de negócios o senhor entende e como. Mas de futebol tanto quanto eu.

 

O time estando na situação que está, precisando urgentemente de quem venha alguém para resolver, ah, trouxe o Mano, não deu certo, vai atrás de outro com o mesmo lastro de experiência profissional, o que não pode é jogar dados. Se por acaso, não der certo um técnico de “Barriga Cheia”, quando nada a desculpa é menos dolorida, haverá a intenção de que tentou, nos livra do rebaixamento, com um técnico mais cascudo, mais calibrado. Sei que com o Mano não deu certo, isso não quer dizer que com outro técnico tão experiente quanto, ele não daria. Mas a probabilidade de dar certo, hipoteticamente é maior.

O tempo urge e prescindir de aposta, de experiência e sim de quem já é experiente em situações como a que estamos navegando à deriva rumo à Série do vai e não sei quando volta. O prejuízo, financeiro, administrativo, será bem maior do que manter no elenco jogadores que não são dignos da camisa que vestem, pode até ser em outro clube, e é o que desejo de coração, mas aqui não, afastem esses caras, não precisa citar os nomes, os nomes toda a torcida sabe quem são.

Vá logo atrás de outro técnico, deixe o Dado onde estava, lugar de aprender é na base, daí depois veremos se vai dá reggae ou não. O senhor tem muita coragem, ou entende de futebol melhor que eu. Pois não vejo na comissão técnica, insossa, incipiente, sem coragem de afastar quem nada rendeu durante toda a temporada, não será agora que renderá, em jogos que serão todos decisivos, que exige dos atletas sangue frio, na conclusão, raça em todas divididas, superação, determinação, que esses enganadores de chuteiras coloridas, de buxo cheio, não são a solução.

Os caras demonstram espírito de perdedores, com salários em dia, como deve ser, não é nenhum mérito, mas jogam com o se tivessem passando fome. Senhora direção, vocês acham que estou feliz, e com muito pesar que cheguei à conclusão que a direção do Bahia, entende de administração, mas de futebol patavina.

Dado, meu querido, não tenho nada quanto a sua pessoa, mas ser técnico do Bahêa a essa altura exige que não se joguem dados. Tem que ser preciso, quando nada na escolha, não há tempo nem para amarrar a chuteira, e para ontem, ontem se foi e continuamos como dantes no quartel Evaristo de Macedo, quando nada honre o nome do homem que nos deu a segunda estrela.

Senão com estrelas e tudo jogaremos a segunda divisão, logo ali. Futebol também tem jogo de azar, mas não é uma aposta. Eu aposto há anos, toda semana no Timemania e adivinha que é time escolhido, Bahêa, sabe quantas vezes já ganhei? Nenhuma, aposto para ajudar o clube. Minha sorte já é de estar vivo. Mas o Campeonato Brasileiro não é um jogo de apostas. É o mais competitivo que qualquer outro do mundo, estamos vendo no decorrer desse, não há azo para jogar dados, e ganhar, exceto se forem viciados, nesse caso o jogo é roubado, direção não nos roube a oportunidade de ficar mais um ano na Série A.

O Dado, sua pessoa, ou qualquer outra que já passou por isso, não merece ser jogado como dados! Como se deram com Preto Casagrande e Charles Fabian, em gestões passadas. “A história repete-se a primeira como farsa e a segunda como tragédia”, Já diria Karl Marx.

E que tragédia será, se formos para a segunda! Ainda há tempo de ir atrás de um profissional, o que não há tempo de empatar ou perder, e achando que fez uma partida de primeira; achando que na próxima partida o time vai deslanchar, só se for ladeira abaixo rumo à segunda divisão. Que Deus nos livre!

Mas se a direção acredita que o técnico atual é a pessoa certa para sair dessas incertezas, quando nada, o recado foi dado! E que Deus nos ajude, e que eu esteja redondamente enganado! Tomara…

Lázaro Sampaio, torcedor do Bahia e colaborador do Futebol Bahiano.

 

Comentários:

16 Comentário

  1. Sou Bahia de coração mas esse ano nos vai cair por burrice desses que comanda o Bahia vc ver na cara que os jogadores não tão nem aí só querem receber

  2. Caro Sérgio, assim como não conheço, todo o potencial do Dado, você meu caro não me conhece. Quanto ao Senhor Dado, espero que esteja errado, reitero, torço de corpo e alma para que ele possa nos salvar. Quanto a minha pessoa, os jornalistas citados aí por você, graças a Deus, que nem mesmo os ouço ou assisto seus vídeos. Já tenho idade suficiente, para avaliar entre o joio e o trigo. Minhas preferências são os jovens jornalista baianos, que hoje apreciou com admiração e respeito às suas análises. E se expor o que pensa é ser oportunista e mediático, então, infelizmente vc meu caro está sendo também, como não penso dessa forma, respeito sua opinião. E que bom que podemos até o momento atual, expressar nossas considerações sobre diversos aspectos esportivo, políticos e etc, já teve épocas que nem isso podíamos… Graças a Deus, que fique no passado sombrio da ditadura militar!E que permaneça por lá. Obrigado! Abraços! Cuide-se!!!

  3. Meu caro Sérgio de Barros, valeu pela advertência:Deveras: “Dado Cavalcanti é melhor que Bolsanaro, plena certeza, pois para derrotas têm cura e soluções, contudo para o COVID-19 esperamos todos vacinação”. (Você) Concordo plenamente, e digo mais qualquer um ser humano que respeita o outro, e bem melhor que o outro. Eu admiro e respeito o Dado Cavalcanti, só que o momento requer que já passou momentos como esse. Tanto que troço para o sucesso dele, que temo que se não for bem sucedido, posso passar pela mesma infeliz experiência dos outros dois: Charles e Preto Casagrande. E queimá-lo. Reitero seu alerta contra a Covid-19. Vacinar é preciso, É preciso vacinar! Obrigado!

  4. Bem que esse Lázaro, que deve ser engenheiro de obras prontas, poderia nos passar os números que serão sorteados na próxima Mega-Sena.
    Comentário oportunista com pano de fundo de oposição perdedora.
    Bellintanni só cometeu dois erros graves (leiam direito: eu disse dois erros graves, não disse APENAS dois erros).
    O primeiro erro grave foi mandar Roger Machado embora. Deveria ter resistido às pressões da imprensa (boa parte jabazeira e oportunista) e de torcedores, que entendem de futebol tanto quanto o senhor Lázaro, e que são empreenhados pelos comentários dos Silvas Rochas, dos Ditos Lopes e dos Márcios Martins da vida e dos radinhos.
    O segundo erro grave de Bellintani foi trazer Mano Menezes, quando deveria ter trazido um técnico do mesmo estilo de Roger Machado, que poderia naquela época já ser Dado Cavalcante, de modo a não alterar de forma abrupta e irracional o modo de jogar do time.
    Se o time for rebaixado, que se recomponha e lute para voltar, apesar de não merecer o rebaixamento, quer pelo futebol que apresenta, pois não é um dos quatro piores do campeonato, quer por erros de arbitragem, pois sem qualquer dúvida, até o presente momento, nos tiraram, com esses erros, no mínimo, quatro a seis pontos e não estaríamos nessa situação, mas infelizmente faz parte desse mal administrado futebol brasileiro.
    Futebol é eficiência e sorte, e ambos não estiveram do lado do Bahêa até agora no Brasileirão.

    • Meu caro Eduardo N Dantas, boa noite! Assim como não conheço, todo o potencial do Dado, você meu caro não me conhece. Quanto ao Senhor Dado, espero que esteja errado, reitero, torço de corpo e alma para que ele possa nos salvar. Quanto a minha pessoa, os jornalistas citados aí por você, graças a Deus, que nem mesmo os ouço ou assisto seus vídeos. Um deles, tenho até ojeriza quando vejo de lance, pelo youTube, pois fazia parte da barca da oligarquia dos Guimarães e etc… Já tenho idade suficiente, para avaliar entre o joio e o trigo. Minhas preferências são os jovens jornalista baianos, que hoje apreciou com admiração e respeito às suas análises. Se o futebol é eficiência e sorte, estamos atualmente, sem esse atributos fundamentais. Talvez, por isso a direção resolveu jogar dados. Como não deu certo com Roger, o qual defendi sua permanência por aqui. “Ruim com ele pior com quem”, na ocasião escrevi. Quanto ao Dado , repito, torço de corpo e alma para que nos afaste da zona e fiquemos na série A. Obrigado! Abraços! Cuide-se!!!

  5. Marx nunca disse que a história se repetia. Esse é um erro cantado e decantado. O que Marx disse no início do seu livro O 18 BRUMARIO DE LUÍS BONAPARTE foi : “Em alguma passagem da sua obra, Hegel comenta que todos os grandes fatos e todos os grandes personagens da história mundial, são encenados, por assim dizer, duas vezes. Ele esqueceu de acrescentar: da primeira vez como tragédia, a segunda como farsa.”.
    Depois passa a mostrar não uma REPETICAO da história, mas sim uma COINCIDENCIA HISTORICA.
    Afirmar que a história se repete, é afirmar algo não dialético, e portanto não marxista.

    • Caro Antonio, você tem razão a história realmente, não se repete, literalmente, contudo as condições subjetivas e objetivas, para que ela possa se repetir, de modo atemporal pode acontecer. O aforismo, do Marx é um alerta para a luta de classe. Mormente para o caso do golpe do 18 Brumário, após a revolução de 1848 ao golpe de Estado de 1851, que levou Luís Napoleão ao poder, se a classe operária houvesse desmantelado a forma de Estado burguês, não haveria o retorno dessa classe, através do golpista, ou outro oportunista qualquer. Lenin, entendeu o recado, tanto que tomou todas as providências, contra o retorno da monarquia, de forma capital. Na segunda guerra mundial, Hitler, graças a Deus, desprezo-o a observação do eminente pensador, e levou o seu exército e sua guerra de extermínio, a derrocada total, graças ao heroísmo do povo russo e o inverno inclemente, tal qual ocorrer com o exército napoleônico. Sua observação é pertinente! E acredito que vc tenha me entendido. Obrigado, pela participação! Gostei!!!! Abraços! Cuide-se!

  6. Acredito que a análise no artigo se deve ao fato de estarmos com um pé na série B e vermos uma direção omissa que não toma nenhuma providência qto a este péssimo elenco. Toda culpa deve ser colocada nas costas do Sr Belintani que teve tempo de fazer contratações, esperou a janela fechar e agora não vejo neste elenco motivação alguma para sair da situação, pode colocar o melhor treinador do mundo, com estes karas aí não vão a lugar algum, jogador como todo profissional precisa ser cobrado por que lhe paga, no Bahia eles recebem em dia, tem renovação por números de partida, quando deveria ser por qualidade como é com todo profissional, assim fica fácil comer e beber no mole. E ainda tem alguns que acham este presidente um excelente administrador, parece piada.

  7. São oportunista e mediáticos,quem assina a matéria é escrevem comentários, pois anteriormente a saída do Roger e própria não permanência de Dado Cavalcante no Bahia, foram motivo de críticas ao dirigentes do clube, pois vinham o mesmo, com capacidade de assumir a função de técnico da equipe principal do Tricolor, agora após resultados negativos, começam criticar o mesmo, ciente que o problema não é contratação de técnicos e sim a qualidade técnica dos jogadores,em rendimentos das sequências de jogos está baixo desde do ano passado e se faz necessário, autonomia da direção administrativa e técnica na definição de quais jogadores, possuem condições de assumirem responsabilidade em alterar esse deficiência do atual elenco Tricolor e quais reformulações do elenco para calendário de 2021, são essas variáveis que devemos paltar em reflexões no momento de crise, ainda mais o atual cenário brasileiro é crítico em todos níveis de conjuntura administrativas e continuamos acreditando que vai melhorar e por que não acreditar no Dado Cavalcante é Melhor que Bolsanaro, Plena certeza, pois para derrotas tem cura e soluções, contudo para COVID-19 esperamos todos vacinação.

1 Trackback / Pingback

  1. Muito obrigado ao Dado, e que Bellintani tenha aprendido a lição!

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*