Vitória lamenta a morte do atacante argentino Rodolfo Fischer

Ficher era um dos grandes nomes do Vitória de 1976

Através da sua página oficial, o Esporte Clube Vitória lamentou a morte do Ex-jogador rubro-negro na década de 70, Rodolfo Fischer, argentino de nascimento, 76 anos que faleceu nesta sexta-feira vitima de câncer. Ele foi contratado pelo então presidente do Vitória, o saudoso Alexi Pelágio Gonçalves Portela, que na época montou um time que deixou saudades, junto com o vice-presidente Carlos Tertuliano de Góes, o Joca, e sob comando do inesquecível técnico Elba de Pádua Lima, o Tim.

 

Rodolfo José Fischer foi trazido para o futebol brasileiro pelo Botafogo na década, e o Vitória foi o segundo clube brasileiro que defendeu. Pelo Rubro-Negro, “El Lobo” se destacou ao marcar 31 gols em 41 jogos disputados.

No Vitória, Fischer atuou ao lado de outro argentino, o goleiro Andrada, que havia defendido o Vasco da Gama.
Ainda participou de um amistoso entre um combinado Vitória-Fluminense (RJ) contra uma seleção estrangeira, na Fonte Nova, atuando ao lado de Carlos Alberto Torres, Rivelino, Paulo César Acaju, tricampeões mundiais, Rodrigues Neto, Carlos Alberto Pintinho, Dirceu, Osny, entre outros.

Nasceu no dia 2 de abril de 1944 em Oberá, na Argentina, e iniciou a carreira no argentino San Lorenzo, onde atuou de 19965 a 1972 e nos anos de 1977/78. Jogou ainda no Once Caldas, da Colômbia, e Samiento de Junín e Belgrano, ambos da Argentina. Fischer atuou pela seleção do seu país entre o final da década de 1960 e o início da década 70 e em 35 jogos marcou 12 gols.

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*