Após um ano, Fluminense e Bahia se reencontram em situações inversas

No ano passado, Bahia venceu uma e perdeu outra contra o Fluminense

O Esporte Clube Bahia segue no seu processo de recuperar o atrasado para encontrar um espaço confortável e sem sobressalto na tabela de pontuação. Ontem à noite, venceu e venceu bem o Vasco da Gama por 3 x 0, superou o Corinthians, Atlético-GO, Athletico-PR, e o Botafogo e se instalou da décima primeira posição, que na verdade é décima terceira já que perderá uma posição hoje à noite para o Ceará ou Athletico-PR que enfrentam em Curitiba, no entanto, seja com for o Bahia avançou na tabela e precisa continuar remando até encontrar um Porto Seguro e neste embalo encara o Fluminense que vem de duas vitórias consecutivas no próximo domingo. O time carioca vem construindo a sua base de pontos dentro de casa onde obteve quatro vitórias, dois empates e apenas uma derrota para o Flamengo, somando 18 pontos dos 21 já conquistados.

 

No Brasileiro do ano passado, o primeiro duelo entre os tricolores foi um jogo movimentado marcado por polêmicas e pela intervenção do VAR, onde o Bahia venceu pelo placar de 3 x 2 com Artur e Gilberto (2x) marcando os gols, enquanto Pedro e João Pedro descontaram para os cariocas. Na ocasião o triunfo do Bahia marcou a sexta vitória do técnico Roger Machado em seis jogos como mandante no comando do Bahia conduzindo o tricolor de aço para a oitava posição com dez pontos. Já o Flu estava na 15ª posição com seis, o jogo aconteceu pela sexta rodada.

Já no segundo jogo, no dia 12 de outubro de 2019, a história foi outra, com o Fluminense vencendo o Bahia pelo placar de 2 x 0 em jogo realizado no Estádio do Maracanã. Nenê e Daniel, hoje atuando no Bahia, marcaram os gols todo time que no passado era chamado de Pó de Arroz. Com aquele resultado, o time das Laranjeiras chegava aos 29 pontos na 13ª colocação. Já o Bahia permaneceu com 38, ocupando a oitava posição na Série A. No final, o Bahia concluiu a competição em décimo primeiro lugar com 49 pontos, e o Fluminense na décima quarta com 46.

Comentários:

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*