Guto Ferreira pode se tornar o 2º técnico bicampeão da Copa do Nordeste

Ceará, de Guto, vai enfrentar o Bahia na grande final da Copa do Nordeste

Foto: Divugação/Ceará Sporting Club

Neste sábado (1º), Bahia e Ceará iniciam a disputa pelo título da Copa do Nordeste 2020. Baianos e cearenses vão reeditar a decisão de 2015, quando o Vozão acabou vencendo por 1 a 0 na Arena Fonte Nova e 2 a 1 no Castelão, conquistando o seu primeiro e até então único título. O Esquadrão tem três títulos no currículo, além do bicampeonato de 2001/2002, conquistou a Orelhuda pela última vez em 2017, e poderia repetir a conquista em 2018, mas perdeu o título para o Sampaio Corrêa. O segundo e decisivo jogo será na próxima terça-feira (04), no Estádio Metropolitano de Pituaçu, palco dos dois jogos. Assim como o Ceará, o técnico Guto Ferreira busca o seu segundo título, o que poderia igualar o feito de outro treinador.

 

Campeão em 2017 comandando o Esporte Clube Bahia, o técnico Guto Ferreira, hoje no Ceará, pode conseguir um feito alcançado até hoje apenas pelo treinador Artur dos Santos Lima, mais conhecido no meio futebolístico como Arthuzinho, figura importante no futebol baiano, com passagens por Bahia e Vitória, como jogador e treinador. Caso o título fique com uma equipe cearense, Guto será o segundo treinador na história do torneio a ser bicampeão. Até hoje, o único técnico que conseguiu conquistar dois títulos da Copa do Nordeste foi Arthurzinho, com o Esporte Clube Vitória em 1997 e o América-RN em 1998.

Com Guto Ferreira, em 2017, o Bahia fez a melhor campanha da primeira fase da Copa do Nordeste, se classificando como líder do Grupo B, com 14 pontos (4 triunfos e dois empates). Nas quartas de final, despachou o Sergipe, vencendo os dois jogos (4 x 2 no Lourival Baptista em Aracaju e 3 x 0 na Arena Fonte Nova). Nas semifinais, eliminou o arquirrival Vitória. Perdeu a ida no Barradão por 2 a 1, mas venceu a volta na Fonte Nova por 2 a 0 com gols de Régis e Allione. Na grande final, enfrentou o Sport-PE, adversário também da decisão do Nordestão de 2001, quando o time tricolor comandado por Evaristo de Macedo conquistou seu primeiro títul. A freguesia foi mantida e o Esquadrão sagrou-se campeão em cima do time pernambucano, empatando por 1 a 1 na Ilha do Retiro e vencendo por 1 a 0 na Fonte Nova, com gol de Edigar Junio.

Deixe seu comentário

1 Trackback / Pingback

  1. Bahia escalado para enfrentar o Ceará pelo 1º jogo da final do Nordestão

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*