“Vitória só tem futebol feminino por obrigação”, diz Presidente do Conselho

Fábio Mota defendeu a diretoria do Vitória e afirmou que verba foi usada para quitar dívidas

Foto : Tácio Moreira / Metropress

Em entrevista à Rádio Metrópole nesta sexta-feira (03), o presidente do Conselho Deliberativo do Esporte Clube Vitória, Fábio Mota, falou sobre a situação do time feminino, que recentemente reclamou na imprensa pelo fato do clube não ter repassado a verba destinada pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF). Fábio Mota defendeu a diretoria e afirmou que o montante foi utilizado para quitar outras dívidas do rubro-negro. Segundo Mota, a verba não chegou para o futebol feminino, “chegou porque o Vitória tem futebol feminino”, e frisou que o Leão só tem um time feminino por obrigação.

 

“As jogadoras de futebol feminino não são nem contratadas, não têm carteira assinada, são bolsistas do Vitória. O Vitória só tem futebol feminino por obrigação, se não fosse assim, não teria porque ter futebol feminino em uma crise dessa que a gente não tá tendo dinheiro nem pra pagar o masculino, que é o que sustenta o clube”, declarou.

“Você administra uma casa. Na frente da sua casa, tem os boletos para pagar. Tem o boleto da água, da energia e gás. Você tem que escolher a prioridade para não parar. No primeiro momento, tem que pagar a luz e a água para não serem cortadas. Depois que melhorar, paga o restante”, explicou o dirigente.

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*