Renovação com o Vitória emperra e empresário busca vender atacante

"Principal objetivo é a venda. Até para o clube receber algum dinheiro"

Foto: Letícia Martins/ECV

Após empréstimo ao CRB na temporada passada, com passagem destacada marcando 14 gols em 32 partidas, atacante Léo Ceará retornou ao Esporte Clube Vitória no início do ano e assumiu a condição de titular da equipe rubro-negra. Foram 8 jogos e três gols marcados antes da paralisação. No entanto, em janeiro, o jogador chegou a ser afastado pela diretoria por conta do impasse nas negociações para renovar o contrato que tem validade até dezembro. Após troca de farpas entre o clube e staff, o atleta foi reincorporado, mas ainda não acertou a renovação. Nesta quarta-feira, em contato ao site Globoesporte, o empresário do atacante explicou que a renovação contratual foi atrapalhado pela pandemia do coronavírus e que, até o momento, não teve uma resposta do clube sobre a contra-proposta.

 

“Antes da pandemia fizemos algumas reuniões com o clube e estávamos perto de finalizar. Depois veio a pandemia e aí complicou as coisas. O próprio Vitória, pelo fato da receita, não se posicionou mais. Fizemos uma contra-proposta que não foi aceita. A gente está esperando uma nova conversa”, disse o empresário de Léo Ceará.

Apesar da possibilidade de renovação, Bruno Ferreira contou que a intenção é acertar uma venda, para que o clube receba algum dinheiro nesse momento de crise do coronavírus. “Principal objetivo é a venda. Até para o clube receber algum dinheiro. Se não houver renovação ou venda, infelizmente ele sai sem o Vitória receber nada. Nossa intenção é o atleta ser vendido agora, mas não depende de nós. As negociações estão sendo raras”, pontuou.

O agente também lembrou do afastamento no início do ano e acredita que o Vitória não fará isso novamente. “Acho que o Vitória não vai fazer isso com o atleta até porque é um atleta que está vindo em uma crescente. Tenho certeza que não vai fazer isso, até porque tem que pensar no time. O time precisa ganhar, precisa subir”, acrescentou Bruno Ferreira.

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*