“Todo mundo está na rua, por que a gente não pode voltar?”, questiona volante

"Eu quero que volte o futebol, quero voltar a trabalhar”, disparou Willian Farias

Com passagens por Vitória e São Paulo, e atualmente vestindo a camisa do Sport Recife, o volante Willian Farias é a favor de que as atividades no futebol brasileiro comecem a voltar, é claro, com as devidas medidas de segurança. Em entrevista através de live para o Portal Futebol Nordeste, o jogador comentou que não concorda que a paralisação ainda permaneça e questionou “por que os jogadores não podem voltar a trabalhar já que todo mundo está na rua e ninguém está respeitando a quarentena”. Porém, alertou que será preciso um cuidado especial e uma redução na carga de funcionários e a realização do teste.

 

“Todo mundo está na rua, por que a gente não pode voltar? Só o jogador de futebol tem que ficar em casa. Todo mundo está na rua, ninguém está respeitando. Na minha opinião, eu acho que, obviamente a gente tem que ter um cuidado especial por tudo que está acontecendo, o futebol tem que ter é uma carga de funcionários reduzida, fazer o teste em todo mundo, ter o acompanhamento. Porque não é fazer e ‘Ah, não tem [o vírus], beleza’. Tem que ser feito [os testes] durante as semana […] Eu quero que volte o futebol, quero voltar a trabalhar”, argumentou o jogador.

O meia também ressalta que, se os treinos voltarem em breve, deve manter a família afastada já que estará em contato com os colegas de time. “Eu por exemplo estou em Salvador, se eu for para Pernambuco no próximo mês ou daqui uma semana, minha família não vai. Eu vou ficar sozinho, isolado, já que estou indo por uma situação onde vários atletas vão estar no mesmo ambiente que eu e não sei quais são os cuidados que eles estão tendo.”, explicou.

Natural de Curitiba (PR), Willian Farias começou sua carreira no Coritiba e após se destacar foi comprado pelo Cruzeiro em 2014. Em 2016 foi emprestado ao Vitória e acabou ficando em definitivo e muito tempo sendo capitão e um dos líderes do elenco. No total, pelo Leão, foram 113 partidas e dois gols marcados. Em 2018, ele atuou em 29 partidas pelo time principal e um jogo pelo time Sub-23 no Brasileiro de Aspirantes. No São Paulo, atuou apenas 6 jogos, 4 pelo Paulistão e 2 pela Libertadores. Sem espaço no Tricolor Paulista, foi repassado ao Sport-PE.

 

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*