Bellinani revela procura intensa de clubes por jogadores do Bahia

Nino Paraíba recebeu sondagem do Cruzeiro, mas Bahia brecou

Na última semana, o Cruzeiro fez uma sondagem pelo lateral-direito Nino Paraíba, que é reserva do time de Roger Machado e ainda sequer jogou na atual temporada, no entanto, a diretoria tricolor disse NÃO ao clube mineiro e garantiu a permanência do jogador de 34 anos. Mas não é só Nino que vem sendo alvo de cobiça. Em em live no Instagram com o ídolo Bobô, o presidente Guilherme Bellintani revelou que o Esquadrão é procurado “todos os dias” por clubes interessados em jogadores do elenco.

 

“Todos os dias há um monte de times interessados em nossos jogadores. Ainda bem. Isso é bom, porque é nosso time todo. Lógico que a gente ainda não acha que o Bahia tem aquele elenco que merece em nível de competitividade, mas nossos atletas são muito competitivos, muitos talentosos ao nível dos principais clubes do Brasil, que é como deve ser pela história do Bahia. Então, a gente tem sempre muito assédio por nossos jogadores”, disse Bellintani.

Sobre o interesse do Cruzeiro em Nino Paraíba, Bellintani afirmou que é um jogador muito procurado, mas faz parte dos planos do clube para a sequência da temporada e não vai sair. “O Nino é sempre um jogador muito procurado, mas não faz parte dos nossos planos deixá-lo ir embora. É um jogador queridíssimo da torcida”, disse.

Em entrevista recente ao programa Jogo Aberto, da Band Bahia, o diretor de futebol Diego Cerri admitiu que faz parte do momento do clube negociar atletas e que conversas foram retomadas no sentido de fazer alguma venda. O jogador mais cobiçado do elenco hoje é o volante Gregore.

“O mercado começou a se agitar um pouco, pois até vejo uma movimentação diferente na Europa. Eu tenho feito contatos, já externamos isso muitas vezes. Mas há alguns anos nós estabelecemos metas de vendas, já que o clube precisa disso. Temos o grande desafio que é conciliar o resultado esportivo com a questão financeira. Vender atletas faz parte do momento que o Bahia vive. A gente tem retomado conversas no sentido de, eventualmente, fazer alguma venda, algum caixa. Mas nós não devemos contratar nesse momento. Essa é a realidade”, explicou.

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*