Cancelar as competições é falta de respeito, diz presidente do Santa Cruz

“Queremos sim a volta da competição para ganhar na bola e disputando no gramado”

Os Campeonatos iniciados na temporada 2020 estão paralisados em todo o Brasil, com um agravante já que a determinação do Mistério da Saúde é pelo isolamento social, abrindo espaço apenas para os serviços essenciais ainda assim de forma precária. Os famigerados Campeonatos Estaduais que não agregam, não produzem e não despertam o interesse do torcedor, parece ser a primeira vítima pela falta de data para a sua retomada em um calendário que não dispõem de datas suficiente, assim, seu cancelamento puro e simples parece ser a única saída, com a CBF assumindo parte dos prejuízos se eles existirem dos clubes menores.

 

Na Bahia, muitos dos clubes já desarmaram as barracas e já não nutrem esperança de um recomeço. Estão na fila de espera, os Campeonatos Brasileiros das Séries A, B e C. A Copa do Nordeste, Libertadores e a Copa Sul-Americana, portanto, é inimaginável torneios competitivos abrirem espaço e datas para os imprestáveis estaduais, repito, que não servem para absolutamente NADA.

No entanto, nem todos pensam assim, o presidente do Santa Cruz, Constantino Júnior, por exemplo, avalia que o cancelamento das competição seria um desrespeito. Em entrevista à Rádio Jornal de Recife, mandatário bate o pé firme e afirma que a competição deve voltar.

“Eu penso que a competição tem que voltar. E parar a competição sem ter campeão não tem sentido. Tem muita coisa em jogo. Parar (uma competição) sem um campeão é um desrespeito para o clube, que investiu, ao torcedor, que foi para os jogos, e aos patrocinadores”, disse o mandatário coral.

O Santa Cruz estava em um bom momento no Pernambucano – onde é líder com 22 pontos – e se recuperava na Copa do Nordeste – onde tem chances reais de se classificar para a próxima fase -, situação essa que chateou o presidente do Santa Cruz, que garante que a equipe vai voltar brigando pelos objetivos nas competições.

“Queremos sim a volta da competição para ganhar na bola e disputando no gramado. Fico chateado da forma que foi paralisado tecnicamente, mas esse é o momento em que temos de cuidar de vidas. Na volta a gente vai buscar o título do Pernambucano, a classificação na Copa do Nordeste e a volta à Série B”

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*