Bellintani defende continuidade do Baianão 2020: “Vai precisar de ajustes”

"o calendário vai precisar de ajustes", afirmou o presidente

Foto: Guilherme Bellintani/Arquivo pessoal

A suspensão do Campeonato Baiano devido à pandemia do coronavírus deixou em xeque a continuidade ou não da competição quando tudo for normalizado. O vice-presidente da Federação Bahiana de Futebol, Manfredo Lessa, afirmou que acha “pouco provável” conseguir concluir a competição, no entanto, afirmou que a FBF vai fazer todo esforço para retomar e finalizar o Estadual da Bahia. No entanto, além da falta de calendário no futebol brasileiro, outro problema ainda maior ameaça o campeonato. Vários clubes já decidiram pela dispensa do elenco, casos de Doce Mel, Juazeirense, Vitória da Conquista, Fluminense de Feira, Atlético de Alagoinhas e Vitória (time de aspirantes). Como sabemos, os clubes do interior fazem contrato com os jogadores até o final do Baianão e mesmo alguns tendo calendário no segundo semestre, preferiram o desmanche por completo. O Bahia, até o momento, garante a manutenção do time de transição e o presidente Guilherme Bellintani sai em defesa da continuidade do Campeonato Baiano, porém, destacou que é preciso fazer reajustes no calendário e arranjar formas de ajudar os times do interior.

 

“Eu entendo que, naturalmente, o calendário vai precisar de ajustes. Faltam poucos jogos para terminar o campeonato. Muito ruim se o campeonato não acabar. Por isso defenderei, sim, que ele tenha continuidade, que ele vá até o final. Naturalmente, sabendo das limitações dos times do interior, principalmente, mas a gente sentar, conversar, ver quais são essas limitações e tentar superá-las. O Bahia entende que, com muita conversa, é possível construir, sim, um novo calendário para o futebol da Bahia, para o futebol do Brasil. Mas, naturalmente, a gente só deve se debruçar sobre isso quando entender exatamente qual é a dimensão deste novo calendário, quanto tempo a gente vai ter disponível, a partir, logicamente, das definições que estão acima disso, que são as definições de saúde pública e de interesse púbico geral no combate ao coronavírus.”

“O Bahia não tem pretensão, neste momento, de mudar seus planos em relação ao time sub-23, o time B. A estruturação do time não era específica para o Campeonato Baiano, mas ele é um projeto que, já no ano passado, durou o ano inteiro. Então não faz sentido a gente interromper neste momento. Logicamente, a gente está preocupado com o calendário do futebol baiano. Estamos esperando ainda o desenvolvimento do pico da doença, entender melhor, em termos de saúde pública, como é que isso vai ficar. Para, depois, pensar no futebol e, consequentemente, no calendário. Não tenho dúvida que o calendário vai precisar de ajuste; não só o calendário nacional, mas também o calendário local. Mas, neste momento, a gente mantém nosso plano integral de ter todo o elenco do sub-23 com a gente, junto. Alguns deles vão ser aproveitados no profissional. Isso vai depender muito da própria avaliação da comissão técnica. Não é possível ainda afirmar quantos e quais seriam os atletas aproveitados. Mas a gente entende que o projeto tem muito ainda a prosseguir e que, por enquanto, os planos estão mantidos de permanecer com o time sub-23, completo, até a definição sobre o calendário do futebol baiano”

Comentários:

2 Comentário

  1. Por causa DESSE EGOISMO é que u MUNDO CHEGOU NESSA ESCURIDÃO. Pensamentos como esses EU ESTOU BEM O RESTO DESE FODA, é que atrai COISAS DESSE TIPO. Ô Anão vc. e eu e tds. NÓS devemos pensar POSITIVAMENTE e seguir as nossas Fé ou pedir a quem ACREDITAMOS, é para que ESSA SITUÇÃO DEMONIACA se vá e LOGO, e aí depois disso é que deverá se pensar em DROGA DE FUTEBOL. Esse JOGUINHO NOJENTO, que SUGA DOS POBRES e ENRIQUECE cada vez mais ALGUNS POUCOS PRIVILEGIADOS. Se as PESSÔAS soubessem um TERÇO do que quem ja PARTICIPOU DESSA LAMA PODRE sabem, jamis TORCERIAM por TIME NENHUM, e ignorava a EXISTÊNCIA DE VCS. DIRIGENTE. Eu Conhdeço vcs. CANALHAS.

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*