Presidente do Bahia explica situações de Régis, Yuri e Edigar Junio

"Yuri a pretensão é que fique, não chegou proposta", disse

Foto: Felipe Oliveira / EC Bahia

Nesta segunda-feira (06), na reapresentação do elenco principal do Esporte Clube Bahia no Centro de Treinamento Evaristo de Macedo, o presidente Guilherme Bellintani deu as boas-vindas aos jogadores e concedeu entrevista onde explicou as situações de alguns jogadores, casos de Yuri e Régis. Ambos voltam de empréstimo, o primeiro do Tochigi, do Japão, e o segundo do Corinthians. Porém, apenas o volante deve permanecer, pelo menos inicialmente, já que não tem tem proposta e será um dos pilares do time B segundo o mandatário. Já o meia ficará treinando até encontrar um novo clube. Bellintani também confirmou a negociação para um novo empréstimo do atacante Edigar Junio ao Yokohama Marinos, do Japão, e ressaltou que o clube receberá uma compensação financeira.

 

“Yuri a pretensão é que fique, não chegou proposta que justifique fazer negócio. Está há sete anos no clube, pretendemos que fique para ser um dos pilares do time B e eventualmente suba para o time A, já que Roger [Machado] gosta dele. Para primeiro volante não temos um número de jogadores suficiente para uma jornada como a nossa”.

“Sobre Régis, é atleta do clube, tem contrato até 2021, está aqui hoje, tem circunstâncias do mercado, vamos avaliar com ele e o empresário dele”.

“No caso do Edigar, pode acontecer o empréstimo, apesar da gente não ter anunciado. Provavelmente ele está indo. A gente ainda não confirma por faltar detalhes. Vai por um empréstimo remunerado. Entendemos que era necessário. Não podemos falar o valor por sigilo contratual, o que não é hábito do Bahia. Jogador que queria ficar lá. Foi bom para todo mundo. Renova por mais um ano. Foi condição para fazer o empréstimo”.

Diretor do Bahia fala sobre propostas recebidas por Gregore e Moisés

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*