Presidente do Atlético-GO justifica a contratação do goleiro Jean

Contratação do goleiro não agradou boa parte da torcida

A contratação de Jean pelo Atlético-GO acabou causando certa rejeição da torcida e segmento da imprensa de Goiânia pela confusão que o atleta em envolveu nos Estados Unidos onde foi acusado de agredir a esposa durante o período de férias da família. O jogador chegou a ser preso no país norte-americano, mas foi solto e ainda responde processo na justiça. Por conta de todo este contexto ruim, o presidente do Atlético-GO fez um pronunciamento para explicar a contratação.

 

“Ele teve um problema familiar, uma questão que não apoiamos mas entendemos que é um grande atleta e em uma grande oportunidade conseguimos concretizar a negociação. É um grande jogador e nós entendemos que todo ser humano merece oportunidades. Todos nós erramos, todos nós temos problemas e o Atlético vai dar todo respaldo para que ele possa conseguir retomar sua carreira. Eu acredito no profissional, tive uma conversa muito boa e muito verdadeira com o atleta e estou confiante que ele vai nos ajudar muito, preciso criar competitividade”, explicou.

O dirigente ressaltou o slogan que a equipe carrega de “O clube da família” e que a intenção, além de reforçar o time tecnicamente, é dar uma nova chance para o ser humano.

“O Atlético é um clube familiar. Tivemos muitos problemas no passado e tomamos a atitude certa e vamos tomar de novo, recuperar o ser humano e um bom profissional. Evidentemente que ele sabe que não pode errar mais, não pode cometer esse equívocos, equívocos que são profundos. Mas nós entendemos que todo ser humano pode ser recuperar. Eu confio no atleta tecnicamente, confio nas pessoas envolvidas e o Atlético vai dar toda condição para ele fazer um grande trabalho”, ressaltou Adson Batista

“É um atleta que quis vir para o Atlético, nós não poderíamos perder essa grande oportunidade e eu tenho confiança que ele vai fazer um grande ano. Peço o apoio de toda torcida do Atlético que possa entender que nós temos que buscar qualificar todos os setores (…) quem de nós pode atirar a primeira pedra? Todo nós erramos, todo mundo tem defeitos e problemas, o Jean teve um problema muito sério, mas tenho certeza que vai dar a volta por cima”.

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*