Vitória x Guarani: Paulo Carneiro espera carga máxima na Fonte Nova

"Estou sentindo um entusiasmo muito grande.", Disse

No próximo sábado (10), o Esporte Clube Vitória fará seu primeiro jogo na Arena Fonte Nova após o acordo com a concessionária que administra o equipamento e a assinatura do contrato válido pelos próximos três anos. O Leão enfrenta o lanterna Guarani, às 16h30, em duelo valendo pela 22ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B. Em entrevista ao Globoesporte nesta terça-feira, o presidente Paulo Carneiro pediu o apoio do torcedor e já espera carga máxima no sábado. O dirigente mantém o otimismo muito grande no aumento da média de público do Leão na Série B atuando na Fonte Nova. Veja abaixo:

 

“Espero que tenha carga máxima. Estou sentindo um entusiasmo muito grande. É como se nós estivéssemos participando de uma grande decisão. E não deixa de ser uma decisão. Uma decisão de voltar a ser um clube importante no cenário do futebol brasileiro. Nós perdemos isso. Precisamos reconstruir. E não é fácil […] Espero que ele (torcedor) agora mostre sua cara e mostre sua cara dentro do estádio. Não adianta… Aqui no Barradão estava acontecendo isso. O cara dizia: “É o nosso estádio, é o nosso centroavante, é o nosso equipamento, é a nossa paixão”. Mas ninguém vinha.”, disse o presidente.

“Olhe, estou com um otimismo muito grande (no aumento da média de público). Estou sentindo a nuvem muito forte, muito positiva. A manifestação, o movimento do torcedor e o sócio finalmente entenderem todo o esforço que essa direção está fazendo. Tudo o que ela já fez nesses quatro meses, das mínimas coisas às coisas mais relevantes. Estamos tentando atuar em todos os níveis de trabalho e de energia muito grande de nossa equipe. Tenho certeza que esse esforço será recompensado”

“Nossa situação no campeonato é muito preocupante e precisamos mais do que nunca do apoio do torcedor. Não é hora de festa. É hora de trabalho. Infelizmente esse campeonato para nós teve duas etapas: antes da Copa América e depois da Copa América. Dois meses de fracasso técnico e dois meses de ascensão técnica, mas longe de chegar ao número que gostaríamos. Então, perdemos uma grande oportunidade nesses três jogos em casa. Estaríamos já brigando entre os primeiros. Trabalhamos para ter essa oportunidade e não soubemos aproveitá-la. Essas oportunidades voltarão. Precisamos fazer a nossa parte e a presença do torcedor fazendo a parte dele.”

Deixe seu comentário

2 Comentário

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*