Bahia restabelece o respeito em nível nacional e segue se fortalecendo

"O BAHIA É DO POVO, DO NORDESTE E ESTÁ CADA VEZ MAIS FORTE"

Foto – Felipe Oliveira/EC Bahia

Quando o presidente Guilherme Bellintani diz que o Esporte Clube Bahia é GIGANTE, ele com essa frase resgata um mantra há muito tempo ecoado pela torcida, contudo, com o restabelecimento do respeito em nível nacional. Estamos num processo responsável de reconstrução administrativa, futebolística e principalmente da imagem tão desgastada após anos e anos de achaques, desrespeito e roubos milionários que acabaram por colocar o clube no fundo do poço.

 

Tudo isso se encerrou em 2013, após a intervenção capitaneada por Carlos Rátis, e os frutos vão abrolhando paulatinamente e hoje temos um clube bem gerido, um torcedor com voz e vez e principalmente, com um time competitivo e jogando em alto nível. Os resultados esportivos são consequências e, em geral, são colhidos após se limpar o grosso da sujeira que atolava o nome do esquadrão em dívidas, afinal não há milagre. Uma gestão responsável é atraente para qualquer empresa e hoje não há espaço para amadorismo ou para velhas políticas, pois o que se espera de uma boa gestão é que ela atraia bons profissionais, competentes e estimulados para se realizar um trabalho decente.

Hoje o Bahia conta com jogadores que escolheram jogar aqui como plano de carreira e se dedicam ao clube do mesmo modo que o clube se dedica aos mesmos, em suma, quem trabalha satisfeito rende mais. Antes os jogadores não vinham porque sabiam que não iriam receber seus salários, hoje, dispensam propostas de equipes do Eixo e escolhem jogar aqui, num clube do Nordeste (COM MUITO ORGULHO) e os jogadores que aqui estão e vieram na sua grande parte são promissores ou de nível exigido pelo futebol moderno.

O modelo de vitrine que hoje o Bahia tem aplicado eu creio que em breve será feito pelo esquadrão com alguns atletas com mais frequência e os empréstimos de bons jogadores, que fatalmente não encontrarão espaço no qualificado elenco titular, e serão naturalmente emprestados, assim como foi feito com Éverson. O jogador não sai de graça do time hoje, em sua grande maioria estes são vinculados ao clube por contratos definitivos ou parciais, mas com maior porcentagem do clube sobre os direitos federativos.

A grande mídia vem percebendo o renascer de um gigante e já começa a se incomodar com os feitos do Esquadrão na Copa do Brasil e Brasileirão, com a iminente possibilidade da classificação ante ao Grêmio, o que aos olhos da imprensa nacional será uma grande surpresa, MAS PRA NÓS NÃO!!!! a gente sabe o trabalho que é feito aqui. Não é confortável pra eles elogiar um time do nordeste com menos investimento e que raramente acompanham, pois se perdem em alusões aos times das cotas de TV colossais em detrimento do correto e promissor trabalho que vem sendo feito no Bahia.

Por fim, o que quero expressar é que o Bahia vem fazendo um trabalho que deve ser continuado e que de mansinho vamos galgando vôos maiores, ano após ano, o que fatalmente resultará num título de âmbito nacional ou internacional, quem sabe? Esperamos que na quarta feita mais um passo seja dado nesse cenário que é difícil, mas que mostra-se possível e plausível.

Eu creio que vamos avançar pras semifinais da Copa BR e no Brasileirão como temos um elenco mais diverso e com opções para galgar o G6 efetivamente. No mais agradecer aos gestores e funcionários responsáveis por fazer do clube o orgulho do torcedor, aos torcedores sócios e não sócios que mantêm o clube com sua paixão e se tornaram fiscais nesse modelo transparente de gestão, estes que só elevam o patamar do clube e que aos poucos e com um futuro promissor por vir, recolocam o Bahia no Lugar que sempre foi seu.

O Bahia é do povo, é do nordeste e cada vez mais forte.

BBMP!

Diego Campos, torcedor do Bahia, amigo e colaborador do Futebol Bahiano.

 

 

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*