Por que o torcedor do Bahia tem que ter toda essa paciência com o técnico?

"O Bahia não tá jogando nada, e o tempo tá passando"

Mais uma exibição vexatória do Esporte Clube Bahia, agora pelo Campeonato Baiano, diante do Jacuipense, que até então figurava como a pior equipe da competição. Viu-se um time sem organização tática alguma. Afinal, quando termina esse tão falado início de trabalho que torna o treinador intocável e qualquer crítica a forma medíocre do time jogar algo temerário.

Não se sabe ao certo quando o Bahia idealizado fará sua primeira partida na temporada. Falar das repetidas asneiras feitas pelo técnico Enderson Moreira virou algo rotineiro, não por motivo de perseguição alguma, mas simplesmente por Enderson persistir nos mesmos erros. Diante do Jacuipense, na rodada desta quarta-feira, “o professor” Enderson tentou mudar a história do jogo com uma substituição aos 37 min do segundo. Seria essa atitude algo irrelevante???

Essa tal de “ temporada começando”, esse tal de “ deixa o treinador trabalhar” demanda quanto tempo mesmo??? A Sul-Americana se foi, a Copa do Brasil foi no sufoco, no Campeonato Baiano já são duas derrotas, o Tricolor tem perdido na Arena Fonte Nova, local temido pelos adversários e marcado pela força do Bahia. Por que o torcedor do Bahia tem que ter toda essa paciência com o técnico? Até quando apoiar esse “ maestro” incorporado renderá bons frutos ao Tricolor??

As opiniões da torcida podem divergir: Uns acham que trocar técnico é retrocesso, e defendem com unhas e dentes a permanência do mesmo. Outros acham que a troca do treinador é a via mais rápida para uma guinada na temporada. Mas com certeza existe algo que é unanimidade: O Bahia não tá jogando nada, e o tempo tá passando.

Marcelo Elói, torcedor do Bahia, amigo e colaborador do Futebol Bahiano.



Enderson sai em defesa de atacante e dá aviso sobre pedidos de demissão

Deixe seu comentário

10 Comentário

  1. Caçador de leoa.. Vc disse tudo. Perfeita a análise. Só pra arrematar: esse tal de DADE deve ter um monte de gente incompetente, haja vista que Clayton, Rogério, Guilherme, ernando.. não são jogadores que sirvam pra nossa nova realidade.

  2. Boa tarde.
    O Sr.Enderson,deixou o projeto “dele”
    lá forçado foi. Fala que assumiu uma equipe praticamente rebaixada e fez ótimo trabalho. Onde ? perdeu para Sampaio Corrêa. Ele é que está esquecido.Não é ele que está insatisfeito aqui. SAIA LOGO.

  3. É… parece que eu já vi esse filme:
    Muitos jogadores contratados DIVEZ, Torcida satisfeita, babando e até até virando os zoinhos achando que esse seria o ano de grandes conquistas.
    Mas, KD o time dos sonhos??? Ele realmente existe ou são simplesmente delírios de uma Torcida apaixonada, sofrida??? Até o momento nada comprovado, os sonhos veem sendo grandes pesadelos: Eliminação precoce da Sul-americana, se o Nordestão terminasse hoje estaríamos fora, e no Baianinho um desassunto total..

    Se aos olhos da maioria dos Tricolores o Enderson Moreira, (vulgo,Frouxildo ) não vale o que o gato enterra, para nosso digníssimo presidente ele é o cara com três bolas no saco. Vice Maria!!!
    Penso que antes de saber a onde amarramos nosso jegue, será preciso mandar o treinador embora, só ele bem longe saberemos realmente qual a moléstia que nos acomete.
    Uns apostam que a doença é o treinador, outros já com pulgas atrás das zorelhas e com olhos já cheios das sofrenças já tercem muitas dúvidas.
    Bom, já eu de cá fico a me perguntar, será que contratamos bem??? Será que os jogadores que contratamos são o que pensamos, ou estão pelo menos altura dos que saíram???
    Se até o momento a ideia que passa é que enfim, apesar dos “ pesares temos um time competitivo, eu com meu espírito de porco já ha algum tempo me pego a ipensar
    “ Quem foi que disse, Berenice???”

  4. Não acredito que Enderson chegue até o Brasileirão, ele é muito limitado, mas podemos fazer loucuras como ouvi na radio, tipo Dorival Jr. por 500 mil mes. Não podemos voltar a ser a bagunça de anos atras. Os inimigos do Bahia estão se remoendo e querendo ver o circo pegar fogo, principalmente certos cronistas esportivos, desesperados porque perderam a boca. Estamos no caminho certo, mesmo que não tenhamos bons resultados este ano, temos que manter o rumo.

  5. O problema do Bahia está na desorganização do time, os volantes jogam adiantados e a saída de bola é feita pelos zagueiros que não têm nenhuma habilidade para tal. Meio campo sem habilidade, o melhor é Ramires, que naturalmente alterna bons momentos pela instabilidade do início de carreira. A responsabilidade pela organização do time é do técnico e já não cola mais a retórica de que está em início de temporada, ele erra feio nas alterações durante os jogos além de demorar muito ao decidir as trocas o faz de forma correta servidora mesmo quando o momento exige arriscar mais.

  6. Faltou mencionar as alterações malucas que Enderson faz em alguns jogos! Algumas inexplicáveis, outras (tudo bem) a pedido do jogador cansado ou machucado.

    Entendo que estamos num período de “testes”, mas pra mim esse negócio de testar é só no baianinho. Essas desculpas de viagens, cansaço já deu né? A equipe foi descansada para o URUGUAI e não teve capacidade de chutar no gol do Liverpool genérico. Agora me diga, jogadores que ganham Milhares de reais, para treinar todo dia e não acertar nem o gol?!
    Não é a profissão mais efêmera do mundo como li numa matéria aqui! É uma mamata!

    Que Enderson ele volte a nos encher de orgulho botando o Bahia para jogar para frente como no ano passado, sem “retranquismo”.

  7. Não tô gostando do trabalho dele não. Mas o pior é… me digam um técnico para chegar, ter o grupo na mão, e ganhar tudo?
    Lógico que Enderson tem culpa de muita coisa, acho que mexe errado, insiste com atletas que não rendem. Falando em atletas…

    – O “esforçado” Elbér – Não rende
    – Clayton: Não rende! (mas esse não rende com vontade!)
    – Gulherme: Não rende!
    – NILTON: “Ah! Mas esse fez gol de cabeça” (uns vão dizer) mas eis o seguinte, é um jogador lento, erra muitos passes ligando o contra-ataque do time adversário, faz muitas faltas.. que espécie de “liderança técnica” é essa? Experiência? Sou mais chamar um atleta de 88 no vestiário e fazer o discurso pré-jogo.

    – Rogério: Simplesmente não me agrada (nem a 97% da Torcida do Bahia). Rápido mas ineficiente.

    Mas Régis…. Sim, acho que ele joga mais do que os citados, porém se o cara não quis ficar ano passado, não quis ficar agora, tem-se que é desagregador nos bastidores e NÃO É ESSE CRAQUE que pintam, para que ficar nessa idolatria miserável?
    Precisamos de laterais que acertem um cruzamento!

    Lógico que a diretoria irá ver os resultados adversos e trazer jogadores pontuais. Deveriam observar os campeonatos da Argentinos, Uruguaios, Paraguaios, etc.

    Voltando ao técnico, uns vão dizer” Ah, traz Luxemburgo” como já ouvi.
    Técnico caro! De personalidade forte com “estrelismo”. Se Enderson é teimoso sem ter rodado por grandes times, imagine um que “treinou o Real Madrid”?

    Mas veja onde está o Sport hoje né? “Diego Souza, André, Luxemburgo” e a responsabilidade fiscal com as contas do clube? Nenhuma! Endividou!

    O Bahia ainda assim é hoje por conta das gestões passadas uma das equipes -senão a que mais – devem no Nordeste. E ainda assim trouxe um recente “ídolo”.

    Me refiro a Fernandão, veja bem, por que entre aspas? Porque quando ele aqui esteve demonstrou raça, determinação, mas o elenco não era tão qualificado como hoje em dia, então rapidamente caiu em nossas graças. Inegável a identificação dele com com a torcida e a equipe. Estreou na fogueira, fora de forma, mas quando atingir a sua melhor com certeza irá procurar seu espaço, e terá trabalho! Pois esse espaço hoje é ocupado com merecimento por Gilberto, disparadamente o melhor jogador do Bahia.

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*