Nota: Vitória repudia invasão de campo e critica gestor do Palmeiras

Briga iniciou após comemoração provocativa

O Esporte Clube Vitória se pronunciou nesta sexta-feira (19) sobre a confusão ocorrida nos instantes finais da partida em que foi goleado por 4 x 1 para o Palmeiras, no Estádio do Barradão, pelo jogo de ida da grande final do Campeonato Brasileiro Sub-20. Em nota oficial, o clube rubro-negro repudiou a invasão de campo por parte de seus torcedores que foram contidos pela Polícia Militar, porém, criticou a atitude do jogador Wesley, que motivou a briga após fazer gestos obscenos para a torcida do Leão, e também criticou o gestor da base do Verdão, João Paulo Sampaio, que invadiu o campo de jogo. O dirigente já trabalhou no Vitória.

CONFIRA A NOTA:



“O Esporte Clube Vitória lamenta a invasão de torcedores ao gramado do Barradão na partida contra o Palmeiras, na final do Campeonato Brasileiro Sub-20, realizada nesta quinta-feira (18). Torcedores foram identificados e as medidas para este tipo de caso foram tomadas.

O Vitória repudia profundamente a postura do atleta do Palmeiras que, após o gol da sua equipe, comemorou com gestos obscenos diante da torcida rubro-negra, gerando um clima de hostilidade no jogo de ida da final. O futebol não pode ser palco para falta de respeito e violência. O futebol é uma ferramenta que transforma vidas, inclusive de jovens que estavam em campo na noite de quinta-feira (18). O Clube espera que, desta vez, haja punição para o ato de desrespeito à Instituição e a sua torcida.

Por fim, o Vitória repudia a invasão de campo de um funcionário do Palmeiras (ao lado do segurança da equipe), como relatado em súmula, que empurrou um funcionário da Federação Bahiana de Futebol (FBF) para, em seguida, forçar o portão de acesso e invadir o gramado na tentativa de acabar com o jogo”.

Vitória 1 x 4 Palmeiras: Veja o vídeo da confusão na final do Sub-20 no Barradão

Deixe seu comentário