A Copa do Nordeste só sobreviverá com organização e profissionalismo

"Caso contrário, a competição estará fadada à extinção..."

Na Contramão da História!

Estamos no século XXI com muitos de nossos dirigentes tendo atitudes do século passado. Por sugestão de um leitor deste site (Márcio Rigor, Papo com Tillé), ouvimos atentamente a entrevista sobre a Copa do Nordeste do seu Presidente, Sr. Alexi Portela, fiquei estupefato e assustado com nível de amadorismo que ainda impera no dirigente que comanda essa importante Liga. Vale ressaltar a boa vontade e honestidade do dirigente, mas, quando interpelado pelo entrevistador sobre a possibilidade do Bahia apoiar Marcelo Sant’Ana como próximo presidente, ele foi enfático “ O Presidente da Liga não recebe um centavo e sou contra remuneração”.

Como pode uma pessoa dedicar seu tempo a sua empresa e também a outra atividade, é claro, que ele mesmo com toda boa vontade dedicará quase todo seu tempo aos seus negócios, até porque é a fonte de renda onde tira o sustento da sua família e ninguém pode criticá-lo ou haver cobrança porque ele trabalha de graça. Ele falou que o direito de transmissão do canal fechado em 2019 ficará à cargo da Liga, mas como isso é recente, ainda não sabe se haverá tempo para conversar com uma empresa. Como podemos ter bons patrocínios se existe possibilidade de não ter transmissão de canal fechado, se a visibilidade é a grande alma do negócio?

Ele garantiu o pagamento do torneio pela empresa detentora até o final do contrato em 2022, TV aberta terá SBT só até 2019, e confessa garantia do pagamento até o final do contrato pelo valor insignificante para a empresa, e significativo para os clubes. Quando perguntado se a Liga não tem sede, ele explicou que não usava o espaço da empresa detentora e das suas empresas para fazer reuniões, segundo ele com fechamento do canal precisará construir uma sede, haverá funcionários e pessoas, estruturas funcionando para isso, disse que o valor do contrato do próximo ano gira em torno de 32 milhões, mas se o valor fosse corrigido corretamente, deveria ser 50 milhões. Falou também que haverá nova eleição em outubro deste ano, o que apoiara seu vice para presidente.



Sei da boa vontade do presidente atual, mas, me causa arrepio quando ouvia muitos dirigentes de nossos clubes dizerem “Nunca recebi um centavo para ser presidente e fazia isso por amor e minhas contas sempre foram aprovadas por unanimidade” (não é o caso dele porque nunca precisou). Isso era reflexo de um futebol amador e vimos muitos dirigentes por esse Brasil a fora com esse mesmo discurso e seus clubes falidos e eles ricos. Sabemos também que antes os conselheiros eram escolhidos à dedo todos seus “amigos” e mais amigos ainda eram os que fiscalizam essas contas, hoje com esse novo estatuto do Bahia, nenhum bandido ousará se candidatar porque passará vergonha.

Os principais clubes do Nordeste precisam urgentemente realizar a mudança do estatuto, permitindo a fiscalização por diferentes membros de cada clube, além de estabelecer uma remuneração digna para presidente e um profissional remunerado qualificado de Marketing. Ele saberá mostrar o exemplo da estrondosa audiência do SBT nas suas filiadas do Nordeste que transmitiram a Copa do Nordeste mesmo a emissora não investindo em equipe de profissionais para isso. Diferente de uma negociação direta com o dirigente, o Marketing será responsável pela captação de recursos infinitamente maior que são pagos atualmente.

Só uma parcela ínfima será gasta com salários, porque existe um potencial riquíssimo de crescimento de receitas, como exemplo parcerias com os Governos desses estados participantes, uma excelente maneira de divulgar o potencial turístico de cada cidade. Esse diretor criaria urgente um Site Oficial da Competição que além de abrigar notícias dela, permitindo sugestões dos torcedores, seria uma poderosa ferramenta de divulgação dos parceiros. A construção da sede é importante, mas poderá se tornar dispendiosas transformando em cabides de empregos como acontece hoje com várias federações.

O espaço físico é desnecessário com dinheiro garantido do patrocinador de 200 mil/ano, pode alugar espaço para as reuniões ou fazer as reuniões no espaço dos parceiros quando necessárias. Entendo o Saudosismo do futebol de antigamente, mas hoje qualquer competição só sobrevive com organização e principalmente profissionalismo, caso isso não seja feito imediatamente essa competição estará fadada a extinção porque estamos na contramão da história, é o caso da Copa do Nordeste.

Jorge Machado, torcedor do Bahia, amigo e colaborador do Futebol Bahiano.

Deixe seu comentário