Ao contrário do Bahia, Atlético-PR não vê problema no contrato com Esporte Interativo

Ao contrário do Esporte Clube Bahia que recebeu (R$ 40 milhões de bônus (luvas)) que promete romper o contrato com o Esporte Interativo, o Atlético Paranaense o Santos consideram válidos os contratos com a Turner para a transmissão do Campeonato Brasileiro de 2019 em TV fechada. Logo, após o anuncio da descontinuidade dos canais, o presidente do Bahia dizia:

“Se forem confirmadas as informações prévias que a gente tem, somadas aos problemas já identificados no contrato, o Bahia vai buscar a rescisão via arbitragem, tudo isso com as respectivas indenizações, para proteger o patrimônio e a imagem do clube”, disse o presidente do Bahia, Guilherme Bellintani.

Dias se passaram e a decisão de FATO foi confirmada, mas até então, o presidente do clube não se pronunciou se de fato vai tentar romper o contrato ou simplesmente se tratou uma bravata qualquer.



Já o Santos e o Atlético-PR de acordo as informações do Blog do Rodrigo Mattos, Após análise do departamento jurídico do Atlético-PR chegou à conclusão que o contrato é com a Turner, e não com o Esporte Interativo. “ e a conclusão é que os termos do acordo seguem válidos e não veem motivo para rompimento.

Entre os 20 clubes da primeira divisão, também assinaram o contrato com a Turner: Bahia, Ceará, Palmeiras, Internacional e Paraná Clube. A Turner espera transmitir os jogos do Brasileirão 2018 nos canais TNT e Space, ambos da TV fechada.

Deixe seu comentário