Ídolo tricolor relembra último encontro do Bahia com uruguaios há 21 anos

Eterno “Canhão do Fazendão”, o ex-jogador e e ídolo do Bahia, Lima Sergipano relembrou o último encontro do clube com uma equipe uruguaia que aconteceu há 21 anos atrás, em 1997, contra o Nacional-URU pela semifinal da Copa Renner, torneio de verão promovido pela Indústria de Tintas Renner, que patrocinava equipes do Brasil, Uruguai e Paraguai na década de 90.

A Copa Renner foi disputada em 96 e 97, sempre nos intervalos dos principais campeonatos dos países sul-americanos. Em 1997, o Tricolor Baiano derrotou na semifinal o Nacional do Uruguai por 4 a 1, na Ilha do Retiro, em Recife, com gols de Pachequinho, Messias, Edmundo e Lima Sergipano. Na final, superou o Sport-PE nos pênaltis após um empate por 3 x 3 no tempo normal, e sagrou-se campeão.

Autor de um dos gols sobre o Nacional de Uruguai, o volante Lima Sergipano destacou a garra, vontade e carimba dos uruguaios, mesmo sendo uma competição de pouca expressão.

“São jogadores que não abrem mão de usar a força, mesmo em uma competição de pouca expressão, sempre com muita vontade e muita catimba. É um estilo ruim de enfrentar, nunca desistem das jogadas”, disse o ex-jogador.



O Bahia volta à campo hoje pela segunda fase da Copa Sul-Americana. No Estádio Metropolitano de Pituaçu, às 21h45, o Esquadrão enfrenta o Atlético Cerro, do Uruguai. Na primeira fase, o Tricolor eliminou o Blooming-BOL com o placar agregado de 4 x 1. Já o Cerro, derrotou o peruano Sport Rosario. Esta é a primeira vez que o Bahia vai enfrentar um time uruguaio em um jogo valendo por competição oficial.

Com Nílton: Confira o provável Bahia para enfrentar o Atlético Cerro hoje

Deixe seu comentário