Novo técnico do Bahia: Nomes interessantes no mercado brasileiro e estrangeiro

"Bahia precisa trazer um treinador de qualidade comprovada"

A diretoria do Bahia precisa trazer um treinador de qualidade comprovada, um treinador que possa fazer no Bahia o mesmo que o Abel Braga está fazendo com o Fluminense: tirando leite de pedra. O elenco do Fluminense é formado de jogadores da base e ilustres desconhecidos, e vem dando certo devido ao compromisso dos jogadores e a competência do treinador, hoje o elenco do Bahia é muito superior ao do Fluminense, logo o que nos falta é um treinador de qualidade, que tenha um vasto conhecimento técnico e tático, mas que também tenha o respeito dos seus comandados e consiga ter o controle dentro e fora do vestiário.

Hoje no mercado brasileiro tem alguns nomes interessantes disponíveis: PC Carpegiani, Cuca e Dorival Júnior, dos nacionais sem contrato são os “melhores”. Ainda aparecem como opções o técnico Zé Ricardo, que pediu demissão recentemente do Vasco, e Marcelo Chamusca, demitido do Ceará, além de Vanderlei Luxemburgo.

Um ponto interessante que eu venho abordando aqui no Blog sempre que temos essa situação de saída de treinadores é que o Bahia poderia investir e trazer um treinador de fora, preferencialmente do futebol argentino, pois sairíamos dessa mesmice dos treinadores nacionais, que entram em time e saem de time e não fazem uma reciclagem, não se preparam, não estudam o futebol, não tem qualidades técnicas e táticas. Atualmente os treinamentos brasileiros só tem um esquema tático em mente e se não der certo é um Deus nos acuda, vide Guto Ferreira, eles não levam em consideração as características dos jogadores que tem disponível, mas os jogadores que tem que tentar jogar no “esquema do treinador”.

Tem treinadores do futebol sul-americano interessantes que o Bahia poderia fazer uma proposta: Miguel Ángel Russo (Millionarios COL), Jorge Francisco Almirón Quintana (Atl. Nacional COL), Ariel Holan (Independente ARG), Eduardo Dominguez (Huracán ARG), Facundo Sava (Sem Clube), Fernando Jubero (Sem Clube), Gerardo Pelusso (Deportivo Cáli COL), Gustavo Morínigo (Seleção Paraguai Sub-17), Marcelo Bielsa (Sem Clube), Rodolfo Arruabarrena (Al Wals CAT) é uma sugestão para as divisões de base Rodolfo Cardoso (acabou de sair do Sub-17 Haburgo ALE)

Eu acredito que se tem uma posição em que o um clube de futebol não pode economizar é o treinador, pois se você tiver o melhor elenco do mundo e não tiver um bom treinador a chance de insucesso é grande, agora, tendo um bom treinador e jogadores esforçados e disciplinados, a chance de sucesso é bem maior. Pois um bom time começa com um bom treinador e o futebol nos mostra isso volta e meia.

Leonardo Pereira (Pretuh), torcedor do Bahia, amigo e colaborador do Futebol Bahiano.



Enquete FB: Carpegiani é o preferido da torcida para assumir o Bahia

Deixe seu comentário