“Crime organizado” se refere Romário acerca das eleições da CBF

O ex-jogador Romário e hoje Senador da República continua batendo de frente com a cúpula da CBF, aliás, entidade acusada de vários tipos de crime, tem hoje o atual presidente afastado pela FIFA e o anterior preso nos Estados Unidos por corrupção e lavagem de dinheiro. Se Romário reclama e combate, os clubes brasileiros, fazem de conta que nada acontece, resta saber o porquê. Encantamento, mágica? Cegueira? Ou cumplicidade. ? Uma pergunta que ninguém saberá responder com exatidão.

Hoje Romário através das redes sociais, reforçou a necessidade que as eleições presidenciais da CBF, marcadas para esta terça-feira, serem anuladas. Na visão do agora político, Marco Polo Del Nero, afastado pela Fifa por suspeita de corrupção, vem trabalhando nos bastidores para que seu sucessor seja um de seus aliados.



Del Nero fica em casa, mas de lá continua comandando o crime organizado no futebol. Ele armou uma assembleia só com os amigos, os presidentes de federações, para mudar o estatuto e convocar uma eleição, que elegerá Rogério Caboclo, hoje, o novo presidente da CBF, escreveu Romário.

“O novo cartola é um filhote da escola corrupta de Ricardo Teixeira, Mari, e Del Nero. Com outros colegas parlamentares, denunciei essa armação à Procuradoria-Geral da República. Por isso, ainda acredito que a Senhora Procuradora-Geral, Raquel Dodge, atuará a tempo de evitar esse pleito viciado. Assim como na política, a gestão do nosso futebol precisa se ações transparentes e novas lideranças, sem o perfil dos corruptos de hoje”, completou o ex-atacante campeão mundial em 1994.

Deixe seu comentário