Atacante elogia Argel Fucks e define passagem pelo Bahia como “difícil”

Contratado pelo Bahia em 2016, vindo do São Paulo – onde era tratado como uma joia da base, o atacante João Paulo Queiroz (assim como no clube paulista) não deslanchou no tricolor baiano e acabou deixando o Fazendão ao final da temporada passada. Ao todo, foram 13 jogos e 5 gols, números até expressivos para um jogador que entrava somente no decorrer do 2º tempo.

Hoje ele atua no Criciúma, que quase foi rebaixado no Campeonato Catarinense, mas deu uma arrancada terminando a competição na 4ª posição. Para o jogador, essa evolução se deve à chegada do técnico Argel Fucks, ex-Vitória. O atacante de 21 anos também comentou sobre sua passagem pelo Bahia, que inclusive definiu como difícil e movida pela desconfiança. Veja abaixo.



ARGEL FUCKS

“Mudou bastante coisa (chegada de Argel). Em termos de entrar mais ligado, não perder no final do jogo, ele sempre bate nessa tecla. Coloca muita pressão na gente de entrar ligado e terminar ainda mais ligado. Foi uma das coisas que ajudou bastante e os treinamentos também, pois ele sabe muito e ajudou bastante a gente. É um paizão, quer ajudar todos. Isso é bom, não só está presente dentro do campo, é um cara que grita, que fala, que está observando tudo, isso é bom”

PASSAGEM PELO BAHIA

“Lá foi um ano difícil (no Bahia), eu sou jovem, há uma desconfiança. Aqui está sendo muito bom, aproveitando as chances, quero continuar aproveitando, ajudando. Posso produzir mais, para mim foi uma adaptação ao Criciúma, ao jeito de jogar, acho que se tivesse com as mesmas peças que agora, a adaptação seria mais fácil. Corremos bastante atrás dos resultados e isso foi uma das dificuldades, mas não vem ao caso agora. Tenho a melhorar sim, na Série B vai ser bom”

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*