Números da defesa do Bahia são positivos, mas recentemente preocupam

Desempenho recente do sistema defensivo é preocupante

Apesar de ter o posto de melhor defesa do Campeonato Baiano, o Bahia vem preocupando o seu torcedor nas últimas partidas quando se trata do sistema defensivo. Nos últimos cinco jogos, foi vazado em todos e alguns deles em falhas do setor. Náutico (casa e fora), Atlântico, Juazeirense e Jequié. Se incluirmos o gol do BA-VI (que acabou invalidado), são 7 jogos em sequência sofrendo gol.

Porém, vale destacar um ponto positivo: Em nenhum jogo de 2018, até o momento, sofreu mais de um gol. Além disso, o Esquadrão terminou a 1ª fase do Estadual com a melhor defesa (6 gols sofridos) e o melhor ataque (21 gols marcados, e um saldo de 15), no entanto, na 2ª posição com 20 pontos somados.

Em termos gerais, considerando também os compromissos pela Copa do Nordeste, a equipe de Guto Ferreira sofreu 9 gols em 13 jogos, mas também foi vazada em nove das 13 partidas. Esses dados não incluem o gol sofrido no BAVI do Barradão, que enquanto a bola rolou esteve empatado em 1×1, mas que depois, por aplicação da regra, foi declarado o triunfo do Bahia por 3×0 e por isso os gols marcados na ocasião deixaram de ser computados.

Correções e ajustes já estão sendo feitos pelo técnico Guto Ferreira, como garantiu o lateral-esquerdo Léo, que participou de 10 das 13 partidas do tricolor na temporada. Ele faz parte do quinteto do setor que mais jogou, composto também por Douglas (9 jogos), Nino Paraíba (8 jogos), Tiago (10 jogos) e Lucas Fonseca (9 jogos). Estes cinco, no entanto, só estiveram juntos em três partidas: No triunfo sobre a Jacuipense por 2×1, na Fonte Nova, no empate com o Jacobina em 0x0, em Jacobina, e na derrota para o Náutico por 1×0, em Recife.

Fonte: Bruno Queiroz / Correio

Deixe seu comentário