Chegou o momento do Bahia tentar trazer Allione de volta!

"Allione foi muito útil ao Bahia. Um retorno seria interessante"

Texto: Marcley Herbert. Foto: Felipe Oliveira / EC Bahia

Contratado em 2014 junto ao Vélez Sarsfield da Argentina por cerca de cerca de 2,7 milhões de dólares (R$ 6 milhões) que cobriu 80% dos direitos econômicos do jogador, o meia Allione foi campeão da Copa do Brasil de 2015 e do Campeonato Brasileiro de 2016 pelo Palmeiras. No entanto, apesar da expectativa que o cercava, nunca conseguiu emplacar uma longa sequência de jogos no Palmeiras.

Acabou emprestado ao Bahia e aqui foi útil, fez gols importantes, inclusive, um belíssimo contra o Vitória na Arena Fonte, e contribuiu para a conquista da Copa do Nordeste e obtenção da renovação do alvará de funcionamento do tricolor de aço para o exercício 2018 do Campeonato Brasileiro da Série A, além do bônus da Copa Sul-Americana.

No final deste ano com o fim do empréstimo bateu em retirada atendendo convocação do recém contratado técnico do Palmeiras Roger Machado para período avaliação, digamos. Porém, nem isto aconteceu, já que não foi escrito no Campeonato Paulista e de acordo a imprensa paulista, o jogador voltou a ficar à disposição do mercado após a contratação conturbada de Gustavo Scarpa.

Sabemos que mesmo que permaneça no Palmeiras, suas chances de jogar são remotas, fato que vai de encontro o que pretende o empresário do jogador, conforme às suas últimas declarações, assim como único pretendente conhecido pelos serviços do jogador até o momento é o Racing, da sua terra natal, Argentina.

O Bahia tem feito contratações pontuais e de forma acertada, portanto, uma nova tentativa de fazer retornar o argentino, já testado e aprovado seria de grande contribuição para o time do técnico Guto Ferreira, além de qualificar o setor já que o tricolor de aço só conta neste momento para a posição com dois jogadores instáveis e pouco confiáveis, casos de Régis e Vinícius, que oscilam bastante e não são regulares.

O Bahia não contratou nenhuma peça de reposição para suprir a saída de Allione. Aliás, para a posição de meia e atacante, no momento, apenas Élber foi anunciado, este, porém, chegando para assumir o setor antes ocupado pelo colombiano Stiven Mendoza. Para atuar pelo centro, o Esquadrão conta apenas atualmente com Régis, que deve ser o titular, e o reserva imediato Vinícius. Diante disso, seria interessante e extremamente importante o retorno do Argentino, líder de assistência do Bahia em 2017.

É o que penso e desejaria ver no Bahia em 2018.

Marcley Herbert – Santo Antônio de Jesus. Torcedor do Bahia e amigo do Futebol Bahiano.

Técnico do Bahia vai avaliar 5 jogadores que disputaram a Copa São Paulo

 

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*