Bahia vence o Santos de virada e se aproxima da cobiçada Libertadores

Triunfo fundamental que recoloca o Esquadrão em 9º, agora há 1 ponto do G-7.

Tudo certo na Bahia… E no Bahêa também, que dessa vez não titubeou e fez o dever de casa bem feito, como manda o figurino e espera o seu torcedor, ao vencer o Santos de virada, por 3 a 1, mantendo a hegemonia e a invencibilidade na Arena Fonte Nova sob comando do técnico Paulo César Carpegiani. Agora são 5 jogos, 4 triunfos e 1 empate. Este foi o 10º triunfo como mandante na competição, que novamente contou com gol dele, Edigar Junio, autor do terceiro e último, chegando ao 1oº gol em 8 jogos. Mendoza (pênalti) e Alisson (contra) também deixaram suas marcas. Bruno Henrique marcou para o Peixe.

O triunfo recolocou o Bahia na 9ª posição, porém, favorecido com as derrotas significativas de Flamengo e Botafogo, o Esquadrão agora está há somente UM ponto do cobiçado G-7 e DOIS pontos do 6º colocado (Botafogo), aumentando as chances de carimbar uma vaga na Copa Libertadores, restando 3 jogos, 9 pontos em disputa para o término da Série A, tendo ainda pela frente Sport-PE (fora), Chapecoense (casa) e São Paulo (fora), sendo esses dois últimos possivelmente confrontos diretos pela vaga na Liberta.

Primeiro tempo bastante equilibrado, mas assim como no jogo contra o Atlético-MG, a defesa do Bahia cedeu espaço para o rápido ataque do Santos que aproveitou para abrir o placar com Bruno Henrique. O Bahia tinha a posse de bola, tinha espaço, mas não conseguia se infiltrar na defesa santista, prendia demais a bola, principalmente com Mendoza, até que Zé Rafael foi derrubado na área. O colombiano foi para cobrança e igualou o marcador. O empate deu vida ao Bahia, que cresceu no jogo, mas não alcançou a virada.

Virada essa que só veio no segundo tempo, porém, logo nos primeiros minutos, aos 9, em rápido contra-ataque armado por Zé Rafael serviria Mendoza, porém, o volante Alisson tratou de facilitar o trabalho e desviou contra o próprio patrimônio. O gol desestabilizou o Santos que já não conseguia jogar, com enorme dificuldade para criar e errando muito passe. O Bahia, por sua vez, apostou nos contra-ataques e em um deles Edigar Junio foi derrubado na área. Novo pênalti, agora cobrado e convertido pelo próprio Edigar, chegando à incríveis 10 gols nos últimos 8 jogos.

Com o 3 x 1 no placar, restou ao Bahia administrar o resultado confortável. Ainda assim, esteve mais perto de marcar o quarto do que o Santos de fazer o segundo. Não dá para negar que o time melhorou bastante com a entrada de Régis no lugar de Allione (exausto) que deu novo gás e mesmo com o triunfo praticamente garantido, foi para cima e por muito pouco o Peixe não voltou para São Paulo com uma goleada na bagagem. Destaco também, além do ataque que segue voando em campo, o goleiro Jean, bastante seguro em alguns lances de perigo e praticando defesas importantes.

Bahia vence o Santos de virada e se aproxima da cobiçada Libertadores

Deixe seu comentário!

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*