Bahia tomou jogador do Vitória na calada da noite

O volante Juninho, que chegou ao Bahia após se destacar pelo Macaé mesmo com o time carioca tendo sido rebaixado para a Série C, terminou o ano de 2016 em alta, como o maior destaque na campanha de acesso do Tricolor à Série A se tornando uma das peças mais desejadas no atual período de transferências. O que ninguém sabia é que o jogador, hoje assediado por Inter, Botafogo e outros clubes do futebol brasileiro, quase vestiu a camisa do rival Vitória. O Rubro-Negro estava acertado com o volante, mas o Esquadrão na calada da noite convenceu o atleta a vir para o Fazendão, revelou o empresário Eduardo Uram.

    

Segundo o agente, o Vitória havia acertado as bases salariais de R$ 40 mil por um ano de contrato, no entanto, às 23 horas do mesmo dia, recebeu uma ligação do presidente do Bahia, Marcelo Sant’Ana, propondo o mesmo salário, mas com dois anos de contrato. 


“Já tinha algo encaminhado com o Vitória, faltava apenas assinar, mas disse que aceitaria ouvir. Por volta das 23h, o presidente do Bahia me ligou e conversamos até entrar num acordo”, disse Uram.

Não deu outra. A reviravolta já era esperada e o volante disse “não” ao Vitória e assinou contrato com o Tricolor no dia 31 de dezembro até o fim de 2017. Sorte do jogador, que se destacou e valorizou seu passe chegando a pedir quatro vezes mais do que ganha de salário (R$ 40 mil para R$ 120 mil), e do Bahia, que garantiu uma boa contratação que deu muito certo e contribuiu bastante na conquista do acesso.

Deixe seu comentário

2 Trackbacks / Pingbacks

  1. check more
  2. brand consultant,

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*