Vitória desperdiça pênalti, joga com um a mais, mas perde para o CSA e se afunda

Na sequência da competição, o Esporte Clube Vitória terá mais dois contra equipes que brigam pelo acesso.

Foto: Jhony Pinho/AGIF

Vindo de cinco jogos sem perder, três deles pelo Campeonato Brasileiro da Série B, o Esporte Clube Vitória teve na tarde desta terça-feira (02) mais um confronto decisivo na luta para escapar do rebaixamento, e diferente das últimas rodadas, desta vez o Leão tinha a possibilidade de deixar o Z4, é claro, com uma combinação de resultados. Apoiado pelo seu torcedor, o Rubro-Negro Baiano teve mais posse de bola, finalizou mais, porém, não foi eficiente, desperdiçou uma cobrança de pênalti, não aproveitou a superioridade numérica e acabou derrotado pelo o CSA por 1 a 0 no Estádio Manoel Barradas, resultado péssimo e que pode complicar ainda mais a situação do time baiano na tabela. O único gol foi marcado por Iury Castilho.

 

Com o revés, o Vitória permanece na 18ª colocação, com 33 pontos, dois pontos atrás de Brusque (16º) e Londrina (17º), que ainda jogam na rodada e podem abrir até 5 pontos. O time catarinense enfrenta o Náutico dentro de casa, enquanto a equipe paranaense visita o Remo em Belém do Pará. Além disso, o Leão pode ser ultrapassado pelo Confiança, 19º colocado com 31 pontos.

O jogo começou com o Vitória tomando a iniciativa, com mais volume, mais presente no campo de ataque e tentando pressionar o CSA, porém, faltou ao Leão precisão nas finalizações. Por outro lado, o time alagoano foi cirúrgico e eficiente. Não chegou muito, mas quando chegou, levou mais perigo. Após ameaçar com Dellatorre, obrigando o goleiro Lucas Arcanjo a operar uma grande defesa, o Azulão conseguiu abrir o placar com Iury Castilho aos 32 minutos, aproveitando cruzamento na medida e marcando de cabeça. O Rubro-Negro sentiu o gol, mas tentou reagir e criou oportunidades, no entanto, faltou novamente a eficiência no ataque.

No segundo tempo, o Vitória voltou para o “tudo ou nada” e teve uma chance de ouro para empatar a partida logo aos 7 minutos. Kevyn chegou atrasado na jogada e tocou o braço na bola. O árbitro marcou o pênalti para o Leão, mas o lateral-esquerdo Roberto cobrou mal e parou no goleiro Thiago Rodrigues. O CSA respondeu aos 16 e 17, primeiro exigindo grande defesa de Lucas Arcanjo e depois carimbando a trave. Aos 22 minutos, o time baiano ficou com um a mais após expulsão de Éverton Silva que levou o vermelho direto por agressão a Roberto. Mas o Leão não soube aproveitar a superioridade numérica, parou no goleiro alagoano e amargou um revés que pode piorar a situação rubro-negra.

Na sequência da competição, o Esporte Clube Vitória terá mais dois contra equipes que brigam pelo acesso. Na sexta-feira (05), às 19h, visita o Avaí no Estádio Doutor Aderbal Ramos da Silva (Ressacada), em Florianópolis, Santa Catarina, pela 34ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B. Já no dia 10 de novembro, visita o Vasco da Gama, às 21h30, no Estádio de São Januário, no Rio de Janeiro. O CSA, por sua vez, volta a campo na sexta, para enfrentar o Remo, às 17h, no Estádio Rei Pelé, em Maceió (AL).

FICHA TÉCNICA
VITÓRIA 0 X 1 CSA
LOCAL:
Barradão, em Salvador (BA)
DATA E HORA: 02/11/2021 (terça-feira), 16h
ÁRBITRO: Rodrigo Batista Raposo (DF)
ASSISTENTES: Lucas Costa Modesto (DF) e Cleber Alves Ribeiro (DF)
VAR: Wagner Reway (PB)

GOL: Iury Castilho (CSA)

VITÓRIA
Lucas Arcanjo; Raul Prata, Wallace, Thalisson Kelven e Roberto; João Pedro, Eduardo (Alisson Santos) e Bruno Oliveira (Soares); Marcinho, David (Manoel) e Fabinho (Caíque Souza). Técnico: Wagner Lopes.

CSA
Thiago Rodrigues. Éverton Silva, Matheus Felipe, Lucão e Kevyn; Geovane, Yuri, Renato Cajá  (Gabriel Tonini); Gabriel, Dellatorre (Wellington) e Iury Castilho (Marco Túlio) Técnico: Mozart.

Deixe seu comentário!

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*