Dado admite incômodo com sequência negativa, mas não joga a toalha na Copa do Brasil

O confronto de volta contra o Atlético-MG acontece na próxima quarta-feira

Foto – Felipe Oliveira/EC Bahia

O Esporte Clube Bahia decepcionou mais uma vez e nesta quarta-feira, foi derrotado pelo Atlético-MG por 2 a 0, no Mineirão, em Belo Horizonte, pelo jogo de ida das oitavas de final da Copa do Brasil, com gols marcados por Zaracho e Hulk. Agora o Bahia precisa vencer pelo mesmo placar na partida de volta para decidir a classificação nos pênaltis ou um triunfo por três gols de diferença para avançar no tempo normal. Após a partida, o técnico Dado Cavalcanti admitiu que a sequência de quatro jogos sem vencer e sem marcar gol incomoda bastante, mas acredita na recuperação da equipe e ainda não jogou a toalha na Copa do Brasil.

 

“Lógico que incomoda uma sequência negativa, de gols tomados, não feitos. Mas os números de hoje trouxeram uma luz no fim do túnel. Nossa equipe finalizou mais, voltamos a jogar. Voltamos a ter a bola e criamos situações. Faltou tranquilidade na última decisão, algumas bolas que finalizamos poderíamos ter caprichado mais. Temos tudo para fazer um jogo melhor no domingo e buscar um triunfo para interromper essa sequência ruim. É necessário ter o entendimento dos jogos que fizemos. Lamento muito os jogos, mas não joguei a toalha. Ninguém largou aqui e vamos fazer o nosso melhor”, disse.

Dado explicou a escolha por Danilo Fernandes, que fez sua estreia. “Há bastante tempo a gente pensava no Danilo, é um jogador experiente, agregou muito, tem uma voz ativa. O Teixeira teve uma sequência importante, tive uma conversa grande com ele, só tenho elogios, mas entendi que a entrada dele era importante, um cara mais jogado, com uma voz ativa, efetiva no vestiário desde que chegou”, explicou Dado, que disse estar tranquilo sobre a grande pressão que há sobre o seu trabalho no CT Evaristo de Macedo.

O confronto de volta contra o Atlético-MG acontece na próxima quarta-feira (04), às 21h30, no Estádio Joia da Princesa, em Feira de Santana, já que o Esquadrão foi punido com a perda de um mando de campo devido a briga generalizada na final da Copa do Nordeste. Antes da partida, o Tricolor tem compromisso pelo Campeonato Brasileiro. No domingo (01), encara o Sport, às 18h15, no Estádio Metropolitano de Pituaçu.

Comentários:

4 Comentário

  1. Sr ROCHA … BOM COMENTÁRIO E BEM LEMBRADO CADÊ NOSSAS TORCIDAS ORGANIZADAS… POR MUITO MENOS MARCELO SANTANA FOI COBRADO E DE FORMA RADICAL…EM FRENTE A SUA PRÓPRIA CASA.

  2. Tem que haver alguma providência o cara tem uma vaidade louca !!!! A cidade tricolor único feito ou concluído por ele tem um custo administrativo e operacional absurdo aliado às fracas contrações e contratos mal feitos está afundando o BAEAAAA…Comentários que despesas com mordomias são grandes … estrutura para uma seleção e o custo benefício abaixo do investimento haja visto que não faz atletas e mantém time de série B !!! Alguém tem que conter BELLITANI O cara não é normal … Está inviabilizando com sua gestão o crescimento do nosso BAEAAAA….

  3. BELLITANI ESTÁ DESTRUINDO O CRESCIMENTO DO BAEAAAA !!! GASTANDO DE FORMA IRRESPONSÁVEL O MAIOR ORÇAMENTO DE UM CLUBE DO NORTE E NORDESTE !!! FATO QUE OCORRE DESDE 2019 #PARTIU FORA O SÓCIO TORCEDOR !!!!

    • Gastando dinheiro a fole com jogadores para sub20 que nada soma, um monte de refugos empurrados por empresários.
      Gostaria de saber quanto o Bahia já gastou com estes tipos de contratações, bem como, o custo benefício.
      Não tem um jogador que seja diferenciado, capaz de ser titular absoluto no time principal.
      Pasmem, Bellitani gastou horrores com uma centenas de jogadores, más o time sub20 é lanterna do campeonato brasileiro da categoria, fruto de contratações pífias, jogando dinheiro pelo ralo.
      Dinheiro este que daria para contratar ao menos, 2 bons jogadores para o time principal.
      Já são 4 derrotas, 11 gols sofridos, nenhum marcado e pior defesa do Brasil.
      As mazelas de 2020, parece não ter fim, pois, continuam cada vez pior, e o Presidente na zona de conforto, não toma uma providência.
      A culpa não é exclusiva de Dado Cavalcanti, o principal é a má gestão do Sr. Bellitani que faz contratos que prejudicam o clube nas competições, sobretudo em andamento, todavia, Dado não é treinador para um time da grandeza do Bahia em um campeonato brasileiro.
      Vai lamber as feridas até quando Dado?
      Cadê as torcidas organizadas, existem? Só dizem amém.

1 Trackback / Pingback

  1. Danilo Fernandes reitera possibilidade de classificação: "Está aberto"

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*