Gilberto perde pênalti, e Bahia empata com o Independiente pela Sul-Americana

Bahia perdeu pênalti com Gilberto e acabou ficando no empate em 2 a 2

Foto: Felipe Oliveira / EC Bahia

Três dias após a derrota no primeiro jogo da final da Copa do Nordeste, o Esporte Clube Bahia voltou a campo na noite desta terça-feira para enfrentar o Independiente em duelo valendo a liderança do Grupo B da Copa Sul-Americana. O Esquadrão precisava vencer para ultrapassar o time argentino e com melhores chances de classificação no torneio onde apenas um se classifica para as oitavas de final, porém, desperdiçou um pênalti com Gilberto e a chance de conquistar uma virada heroica e três pontos que colocariam o Tricolor na liderança da chave e acabou ficando apenas no empate em 2 a 2. Jonathan Herrera e Velasco marcaram para a equipe argentina, enquanto Thaciano e Luiz Otávio anotaram para o tricolor.

 

Com o empate, o Bahia chega aos 5 pontos e segue na segunda colocação do Grupo B da Copa Sul-Americana, enquanto o Independiente lidera com 7 pontos. Guabirá e Montevideo City Torque ainda se enfrentam pelo complemento da rodada.

O primeiro tempo foi equilibrado no Estádio de Pituaçu. O Independiente chegou duas vezes com perigo, com Lucas Romero e Togni, que exigiu grande defesa de Matheus Teixeira. O Bahia respondeu. Com espaço, o meia Rodriguinho deixou Gilberto duas vezes na boa para marcar, mas o camisa 9 desperdiçou. Aos 41 minutos, Luiz Otávio fez pênalti em Velasco, e o artilheiro Jonathan Herrera marcou o seu quinto gol na Sul-Americana. Que fase do zagueiro, que também tinha feito pênalti no jogo contra o Guabiará, mas que foi defendido por Matheus Teixeira, e no último sábado foi expulso na derrota por 1 a 0 para o Ceará pelo jogo de ida da final da Copa do Nordeste.

Debaixo de chuva em Pituaçu, o Bahia voltou para o segundo tempo determinado a buscar o empate, porém, aos 4 minutos, Renan Guedes (que entrou no lugar de Nino lesionado) derrubou Brian Martínez dentro da área. Mais um pênalti, agora cobrado e convertido por Velasco. O Tricolor correu atrás do prejuízo e diminuiu aos 11 minutos, com Thaciano aproveitando rebote da finalização de Rodriguinho na trave. O empate veio aos 36 com Luiz Otávio se redimindo e marcando de cabeça após cruzamento de Alesson. Um minuto depois, o estreante Maycon Douglas sofreu pênalti. Porém, o atacante Gilberto praticamente recuou para o goleiro e desperdiçou a chance da virada heroica.

Agora o Esporte Clube Bahia vira a chave e volta suas atenções para a Copa do Nordeste. No sábado, visita o Ceará, às 16h, na Arena Castelão, pelo jogo de volta valendo o título do torneio regional. Na ida, o Esquadrão perdeu por 1 a 0 em Pituaçu, e agora precisará vencer pelo mesmo placar para levar a decisão para os pênaltis ou por dois gols de diferença para conquistar o título no tempo normal. Pela Copa Sul-Americana, o Tricolor volta a campo no dia 13 de maio, contra o Guabirá, no Estádio Municipal Gilberto Parada, na cidade de Montero, na Bolívia, partida válida pela 4ª rodada do Grupo B.

DADOS DO JOGO
BAHIA 2 X 2 INDEPENDIENTE
COPA SUL-AMERICANA (3ª RODADA)

Local: Pituaçu, em Salvador
Data e Hora: 04/05/2021 (terça-feira), 19h15
Árbitro: Roberto Tobar (Chile)
Assistentes: Christian Schiemann (Chile) e Juan Aguiar (Peru)

GOLS: Thaciano e Luiz Otávio (Bahia); Jonathan Herrera e Velasco (Independiente)

BAHIA
Matheus Teixeira; Nino Paraíba (Renan Guedes), Conti, Luiz Otávio e Matheus Bahia; Patrick (Jonas), Thaciano (Maycon Douglas) e Daniel (Alesson); Óscar Ruiz (Thonny Anderson), Rodriguinho e Gilberto. Técnico: Dado Cavalcanti.

INDEPENDIENTE
Sebastian Sosa; Fabrício Bustos, Sergio Barreto, Javier Osatchuk, Ayrton Costa e Gastón Togni (Martínez); Pachinni, Lucas Romero, Velasco (Blanco) e Soñora; Jonathan Herrera. Técnico: César Velazquez.

Comentários:

1 Comentário

  1. Gilberto foi muito irresponsável ao cobrar o penalt daquela forma. Sabendo que o goleiro adversário, é um bom goleiro jamais deveria ter inventado, dando uma de Pelé.
    Vale destacar que Gilberto tem sido recorrente em perder penalt. Ano passado contra outro Argentino. o Defenser Justiça, o jogo estava 1 X 1, Bateu o penalt na lua, prejudicando o time.
    Gilberto não quer contiuar no Bahia, falta motivação e mais compromisso nos jogos.
    Ninguém Bellitani nesta terra é insubstituível, melhor deixar ir embora trazer um bom atacante mais jovem e motivado.
    Quando um atleta permanece 3 a 5 anos no Clube, acaba se achando dono do clube, relaxando e desmotivado, principalmente quando o clube dificulta as negociações que surgem, como tem sido o caso de Gilberto. Isso tudo porque Sr. Gilberto, nunca teve um reserva á altura.
    Esse Bahia precisa ainda de reforços pontuais se não quiser sofrer novamente no Brasileiro que se aproxima, sobre tudo a lateral esquerda e um bom reserva para Nino, este sim faz muita falta quando não joga.

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*