Renato Gaúcho deixa o Grêmio após eliminação na Pré-Libertadores

Renato Gaúcho não resistiu à queda na fase preliminar da Libertadores

Nesta quinta-feira, o Grêmio anunciou a saída do técnico Renato Portaluppi, que não resistiu à eliminação na fase preliminar da Copa Libertadores para o Independiente del Valle, na noite de quarta-feira. O treinador foi alvo de cobranças e contestações internas e externas. Como ainda se recupera da Covid-19, Renato não esteve à beira do campo. O auxiliar Alexandre Mendes comandou o time nas duas derrotas para os equatorianos. Contratado em setembro de 2016, Renato estava há mais de quatro anos e meio no cargo. Ele se tornou o técnico da elite do futebol brasileiro por mais tempo no comando de uma equipe.

 

Em sua terceira passagem, Renato virou também o técnico com mais jogos na história do Grêmio e ganhou uma estátua na Arena. Além de conquistar os títulos da Copa do Brasil (2016), da Libertadores (2017), da Recopa Sul-Americana (2018), de três estaduais (2018, 2019 e 2020) e uma Recopa Gaúcha (2019). Além do Grêmio, Renato já treinou Fluminense, Madureira, Vasco, Bahia e Atlético-PR. A passagem pelo Esquadrão foi em 2010.

Comentários:

2 Comentário

  1. Renato Gaúcho sintetiza o retrato do futebol Brasileiro, treinadores que não primam com profissionalismo e respeito principalmente ao clube que paga seu salário, o Renato Gaúcho apesar de ser um grande treinador, mais deixa claro que não abre mão nos finais de semana jogar Futevôlei no Rio de Janeiro com seus parças, resultado disso, não só ele pegou Covid, mais muitos jogadores do clube também pegou, como consequência, nem ele nem importantes jogadores puderam estar presente nas duas partidas decisivas pela Libertadores contra o modesto Del Valle, que se o Grêmio conseguisse ser campeão faturaria R$ 87,2 milhões, em função disso, o orçamento que já previa ir bem a frente na competição fica comprometido, por isso, que os grandes clubes do futebol brasileiro estão optando por treinadores de fora, e Jorge de Jesus foi um grande exemplo para o futebol Brasileiro, treinava em dois períodos, algo inimaginável para treinadores brasileiros, priorizava todas as competições e não poupava ninguém, resultado disso, em pouco mais de um ano ganhou cinco títulos.

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*