Técnico do Vitória não espera jogo fácil contra o transição do Bahia

“É um Ba-Vi, independente de quem estará representando o Bahia", disse.

Foto: Pietro Carpi / ECVitória

Quatro dias após vencer o Bahia por 1 a 0 no Estádio Manoel Barradas, pela 3ª rodada da Copa do Nordeste, o Esporte Clube Vitória volta a enfrentar o maior rival nesta quarta-feira (17), porém, desta vez quem estará em campo não é o time principal, e sim a equipe de transição do Esquadrão, comandada pelo treinador Cláudio Prates. O duelo está marcado para 18h no Estádio Metropolitano de Pituaçu, valendo pela 5ª rodada do Baianão. Apesar do jogo ser contra a equipe sub-23 do Bahia, o técnico Rodrigo Chagas não espera jogo fácil, muito pelo contrário, segundo o treinador, em termos de intensidade o time de transição pode dar mais trabalho ao Leão.

 

“É um Ba-Vi, independente de quem estará representando o Bahia, se o time A ou o time de transição. Acredito até que o time de transição, em termos de intensidade, pode dar mais, são garotos buscando uma oportunidade. Será um time muito rápido, de velocidade. Sabemos que Cláudio faz um trabalho muito bom. Temos que estar precavidos do que pode acontecer nessa partida. Independente de jogar o time A ou de transição, temos que ter respeito, como houve até hoje. Dentro de campo, ao iniciar a partida, a gente precisa colocar nossas ideias, nossa forma de jogar, que não muda muito em relação aos jogos anteriores. Estudamos muito o adversário também, a forma de jogar. Espero que dentro de campo a gente possa colocar em prática tudo o que foi trabalhado, e que a gente possa realizar um grande jogo independente de time a ou time de transição, o que vier representando o time do Bahia. É clássico e temos que dar nosso melhor”, projetou.

Deixe seu comentário!

1 Comentário

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*