Presidente do Bahia despista sobre possível retorno do goleiro Jean

"Jean tem uma história dentro do clube, de formação de base", disse.

Foto – Felipe Oliveira/EC Bahia

Em entrevista ao lado do vice-presidente Vitor Ferraz, na noite desta quarta (3), em Pituaçu, o presidente Guilherme Bellintani explicou como será o planejamento do Esporte Clube Bahia para o início da temporada de 2021 e afirmou que deve ser anunciado até sete reforços para o primeiro semestre. Uma das prioridades apontadas pelo mandatário é a contratação de um goleiro. O elenco principal conta atualmente com Douglas e Mateus Claus, sendo que Matheus Teixeira (3º goleiro) foi incorporado ao time de transição e vem sendo titular. Recentemente, o presidente do Atlético-GO deu a entender que o goleiro Jean recebeu uma proposta para voltar ao Bahia. Questionado sobre um possível retorno do arqueiro, Bellintani despistou e citou o caso da agressão do jogador à ex-mulher.

 

“A gente não comenta contratação, se tem negociação com Jean, com João, com Maria. Jean tem uma história dentro do clube, de formação de base, se revelou aqui dentro, tem um carinho grande pelo Bahia, e tem uma marca muito forte e recente, quando vazou essa notícia da agressão contra a esposa, um fato que vai marcar a carreira dele a vida inteira. Cada um tem que responder pelos seus atos, mas eu não serei jamais um julgador de ninguém. Não sou daqueles que acha que se alguém errou, tem que carregar esse erro a vida toda, e não pode mais trabalhar, desenvolver sua profissão. Não acredito nessa forma de recuperação de pessoa”.

Após uma passagem de muito destaque pelo Atlético-GO, sendo titular absoluto e o artilheiro do time na Série A com seis gols marcados em 46 partidas, o goleiro Jean tem o futuro incerto para a temporada 2021. Com contrato até o fim de 2022 com o São Paulo, o arqueiro vem sendo especulado como possível alvo do futebol português, mas também pode ser emprestado a outro clube brasileiro.

Revelado pelo Esporte Clube Bahia, Jean viveu seu melhor momento no tricolor em 2017, quando disputou 56 jogos na temporada, e fez parte do time campeão da Copa do Nordeste. Contratado na temporada seguinte pelo São Paulo, que desembolsou R$ 9,8 milhões por 75% dos direitos econômicos, Jean não conseguiu se firmar. Com a chegada de Tiago Volpi em 2019, perdeu espaço de vez no Tricolor Paulista, e em janeiro de 2020 foi emprestado ao Atlético-GO após a repercussão negativa e pressão da torcida pela agressão à ex-mulher e a prisão nos Estados Unidos. No time goiano, fez uma temporada impecável, com 46 partidas e 6 gols marcados, o primeiro deles em cima do Bahia, ajudando a classificar o Atlético para Sul-Americana e conquistando o título goiano.

Comentários:

6 Comentário

  1. Boa sorte a Jean e que ele fique bem longe do nosso tricolor, se precisar de frangueiro manda buscar Anderson que é melhor e custa menos.

  2. Jean não, deixa ele lá, não porque aconteceu esse erro na vida dele, pois ele tem capacidade de se arrepender e não cometer mais, porém porque não é um bom goleiro, tem históricos de falhas por onde passou, até o no Atlético de Goias já falhou.

  3. Engraçado…. Se não acha q tem q carregar a marca a vida inteira, pq trouxe está questão qdo foi perguntado pela possibilidade da volta do atleta??? E vai fazer o que em relação a denunciação caluniosa de Gerson???

1 Trackback / Pingback

  1. Santos recusa proposta de empréstimo do Bahia por goleiro

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*