Cláudio Prates revela cobrança interna após empate do Bahia pelo Baianão

Bahia ficou no 0 a 0 com o Vitória da Conquista fora de casa neste domingo

O time de transição do Esporte Clube Bahia voltou a decepcionar e neste domingo, em um duelo entediante, ficou apenas no empate sem gols com o Vitória da Conquista, no Estádio Lomanto Júnior, pela 4ª rodada do Estadual. Com o resultado, o Esquadrão chega aos 4 pontos dos 12 disputados até aqui, e cai para a 6ª colocação. Já o ECPP tem os mesmos 4 pontos do Bahia, porém, com um jogo a menos e ocupando a 7ª colocação. Após a partida, em entrevista coletiva, o técnico Cláudio Prates fez uma análise do jogo.

 

“No primeiro tempo a gente conseguiu controlar o jogo, fizemos todas as ações que os meninos tem feito nos jogos. Nesse último jogo, estive ausente e a gente conseguiu acrescentar muito nessa entrada de último terço adversária, a chegada na entrelinhas, mas infelizmente a partir daí, realmente a gente está com dificuldade de finalizações, de criar algum espaço. Hoje de novo tivemos algumas chances perdidas num jogo muito difícil, um calor muito grande aqui em Conquista e com um campo que prende muito a bola”, afirmou na entrevista coletiva.

Prates afirma que já esperava uma sequência difícil, porém, revelou que deu uma bronca nos jogadores no vestiário e fez cobranças. “Sabíamos dessa sequência que seria muito difícil, principalmente com a primeira rodada da Copa do Nordeste, em termos de logística e desgaste para os meninos. Sabíamos que teríamos muito pouco tempo para treinar. Além do mais, a situação normal de uma equipe de transição, de jovens, da questão da oscilação de um jogo para o outro. Cobrei internamente, porque nossa relação é muito sincera. Em relação à evolução, já deveria estar melhor. Aceitei um pouco as desculpas, não gosto, em relação ao pouco tempo que eles conseguiram trabalhar juntos, mas acima de tudo, já temos. Agora temos um tempo bom e obviamente, todos vão ter oportunidades para mostrarem que tem condições para começar jogando o clássico”, disse.

 

Comentários:

7 Comentário

  1. Sou torcedor do Bahia. Lamentável a triste realidade do nosso POBRE e LASTIMÁVEL futebol estadual. Os nossos principais representantes (BaVi), a cada competição vêm sempre correndo o risco de rebaixamento. Na edição de 2020-21, tanto Bahia e Vitória ficaram na 14ª posição, mas sempre na corda bamba. Esse campeonato Baiano é muito sem graça. Atentos dirigentes…

  2. Não estou defendendo ninguém, mas a pergunta é a seguinte; será que um baianinho lenhado merece um melhor time do que este? alguém sabe quanto o bostético baianinho paga ao Bahia para jogar? Na época de Virgílio Elísio, imagine quanto tempo ele aumentou o salário dele e do bosta do Ednaldo para 8.000,00 reais, imagine hoje quanto ganha o presidente dessa carniça da FBF hoje par promover um campeonato falido, lenhado, não faz muito tempo o campo do Lomanto Junior foi reformado e hoje tá uma lástima não quero justificar com isso o terrível time do Bahia, pois esses jogadores merecem um campo assim, mas quero dizer que ninguém, nenhuma empresa grande vai querer patrocinar um campeonato lenhado como esse, ridículo, que só serve de obrigação para o Bahia participar senão não vai disputar Copa do Brasil ou Copa do Nordeste, pois depende da colocação alcançada nesse falido para participar das outras competições. Campeonato lixo, federação lixo, times lixos e TVE também lixo. Sai daí, para que tá feio

  3. Não estou defendendo ninguém, mas a pergunta é a seguinte; será que um baianinho lenhado merece um melhor time do que este? alguém sabe quanto o bostético baianinho paga ao Bahia para jogar? Na época de Virgílio Elísio, imagine quanto tempo ele aumentou o salário dele e do bosta do Ednaldo para 8.000,00 reais, imagine hoje quanto ganha o presidente dessa carniça da FBF hoje par promover um campeonato falido, lenhado, não faz muito tempo o campo do Lomanto Junior foi reformado e hoje tá uma lástima não quero justificar com isso o terrível time do Bahia, pois esses jogadores merecem um campo assim, mas quero dizer que ninguém, nenhuma empresa grande vai querer patrocinar um campeonato lenhado como esse, ridículo, que só serve de obrigação para o Bahia participar senão não vai disputar Copa do Brasil ou Copa do Nordeste, pois depende da colocação alcançada nesse falido para participar das outras competições. Campeonato lixo, federação lixo, times lixos.

  4. eu nem acho o elenco do time de transição ruim, mas esse cláudio prates, que muita gente pediu pra assumir o principal no ano passado, é muito ruim! não existe bom técnico com time ruim, mas qualquer time, por melhor que seja, é prejudicado se o técnico for ruim

  5. Se colocar esse time de transição do Bahia que é uma merda no BaVi,embora o rival não tenha esse time todo vai tomar uma enfiada histórica.
    Se eu sou Rodrigo Chaves parto pra cima.
    É jogo pra Walter Bebê pedir música no fantástico.
    Repito se escalar esse time de transição contra o rival, vai tomar uma sonora goleada.

  6. Vergonha. Chega a ser inocente . O técnico traça uma forma de jogar com se fossem peças irracionais e que deverão agir como tal.robôs que teem de se movimentar igual ao time principal. Não teem capacidade para tal e fica fácil prever onde vão jogar a bola. Criatividade zero. Mudança tática, não existe
    Deus nos ajude e não coloquem este time B, pífio no bavi pra não passar vergonha.

  7. Este time de transição do Bahia, é numa bosta.
    Quanto jogadores ruins.Incrivel como a Direção do Bahia, consegue captar tanto jogadores sem qualidade.
    Se sair pelo interior do Brasil afora,encontra jogadores muito melhores.
    Ao invés de investir em meia dúzia de jogadores de qualidade comprovada, prefere contratar, ainda que, a preço de banana, um montem de jogadores ruins,a cada início de temporada, na intenção de revelar um jogador. Revelar o que? Semente ruim, não dá fruto bom, isso é fato.
    Enquanto isso, vexame no profissional, vexame no tal time de transição, vexame em toda divisão de base.
    Se eu fosse um empresário, jamais patrocinaria campeonato baiano, jogos horrorosos, de jogadores muito ruins.
    E o Bahia não fica atrás, pois mesmo sendo o time mais rico do Nordeste, monta times sem nenhuma expressão na competição e porque não dizer, nas competições.
    O jogo Conquista X Bahia foi tão feio, que acabei ficando de saco cheio ainda no primeiro tempo. Resolvi então, assistir Domingão do Bostão, por falta de outra opção.
    Como dizia o radialista paulista Fiori Giliotti, haja coração!!

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*