Rodrigo Chagas afirma que Vitória vai brigar pelo acesso à Série A

"Não está longe não, está perto. Agora, temos que manter a identidade"

Foto: Pietro Carpi / ECVitória

Invicto há cinco rodadas e com dois triunfos seguidos, o Esporte Clube Vitória dá sinais de recuperação e reascende a esperança do torcedor no Campeonato Brasileiro da Série B. O Leão ocupa no momento a 14ª colocação com 32 pontos, oito pontos da zona de rebaixamento e também oito pontos do Juventude, que abre o G-4, restando 13 rodadas para o término do campeonato. O técnico interino Rodrigo Chagas, que assumiu a equipe após saída de Eduardo Barroca, e já venceu dois jogos, afirmou que o time vai brigar pelo acesso e acredita que o G-4 não está longe e ainda dá para chegar.

 

“Costumo dizer que a gente não pode esquecer o que aprendemos lá atrás. Trabalhei com grandes treinadores. Vanderlei Luxemburgo, Zagalo, Felipão, Paulo Autuori. Foram treinadores que procurei captar todo tipo de informação para, um dia, colocar em prática. Tenho trabalhado muito o psicológico dos atletas, fazendo que com que eles acreditem na possibilidade de classificar. Eu vejo. Não está longe não, está perto. Agora, temos que manter a identidade. Importância agora é brigar para classificar, e não para sair do grupo de lá de trás, que estava próximo da gente. Então, a gente tem que manter os pés no chão, a tranquilidade, a humildade, e fazer jogo a jogo como se fosse uma final de Copa do Mundo para chegar no objetivo”, afirmou.

O treinador também falou sobre o bom início de trabalho no time principal. “Agradecer aos atletas, que são a peça chave, souberam entender minha filosofia, o que tem sido pedido em campo. Não mudei tudo completamente, até porque estaria sendo burro se mudasse radicalmente. A gente fez alguns ajustes táticos, deu mais liberdade e um equilíbrio defensivo melhor, o que fez com que a gente tivesse uma identidade na questão da dinâmica de jogo, na intensidade. Eles entenderam o que tem sido pedido. A gente tem um time de transição ofensiva mais rápido, estamos chegando ao gol adversário com mais velocidade. Estamos vendo também o crescimento de alguns atletas que estão sendo muito bons no meio-campo, caso de Lucas Cândido e Matheus Frizzo, que dão uma qualidade muito grande. Eles estão entendendo bem o que está sendo pedido. Espero que a gente continue com essa dinâmica de jogo que estamos tendo, que na minha opinião é a grande diferença”, afirmou.

 

 

Comentários:

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*