Início ruim do Bahia no Brasileirão afeta chances do clube no campeonato

Se Mano conseguir engatar uma sequência de triunfos, o tricolor pode mudar de objetivo

Foto: Felipe Oliveira / EC Bahia

O início do Bahia no Campeonato Brasileiro da Série A não foi da forma como o torcedor imaginou. Nas 10 primeiras rodadas, a equipe conseguiu somar meros nove pontos e amargou um aproveitamento de apenas 30% na tabela. Isso faz com que o tricolor fique, de forma perigosa, dentro da zona de rebaixamento, na vice-lanterna. As cotações para a disputa mostram que as chances de o time conseguir um bom resultado já estão baixas, o que pode valer de alerta para o futuro. Mesmo antes de a bola rolar na Série A, o Bahia não aparecia entre os favoritos ao título da competição. Entretanto, os palpites e dicas de apostas esportivas mostram que a confiança dos apostadores caiu ainda mais.

Nas apostas de exchange, em que a cotação de cada time varia conforme os jogadores vão apostando, o tricolor aparece como o clube com menor chance para terminar a temporada campeão. No dia 18 de setembro, por exemplo, a chance de taça era de apenas 2,5%.

Essa falta de confiança acontece pela sequência de resultados negativos acumulados entre o final de agosto e setembro. Foram sete partidas sem qualquer vitória, com três derrotas consecutivas para Grêmio, Atlético Goianiense e Corinthians. Por isso, o Bahia ainda pode mostrar força para reverter qualquer análise do momento. Algumas vitórias convincentes, mostrando bom futebol dentro de campo, seriam mais do que o suficiente para o time ganhar melhores cotações dos apostadores.

Porém, para conseguir os bons resultados, a equipe de Mano Menezes precisa mostrar um estilo de jogo diferente. O comandante vai precisar de algum tempo para fazer o time jogar da maneira como ele gosta, mas isso não pode servir de desculpa para resultados ruins. Subir o aproveitamento de 30% é uma obrigação para não terminar o Brasileirão no sufoco e deixar a zona de rebaixamento longe.

Lições do passado

Na temporada passada, o Bahia terminou o Brasileirão na 11ª colocação. O resultado garantiu uma vaga na Copa Sul-Americana e mostrou o poder de recuperação da equipe. Assim como está sendo neste ano, o tricolor não começou bem a disputa de 2019, mas cresceu e chegou a figurar no G-6, porém, teve uma sequência negativa de quase dez jogos sem vencer no segundo turno. O rendimento do primeiro turno foi essencial para garantir um final longe do rebaixamento.

Apesar das grandes mudanças no elenco e também na comissão técnica, é possível olhar para a temporada passada e tirar algumas lições. O início ruim não precisa definir o destino final do Bahia na competição, independentemente do que os números mostrem. Se Mano Menezes conseguir engatar uma sequência de triunfos, o que é possível, o tricolor pode mudar de objetivo até a 38ª rodada.

O Bahia tem um time forte, principalmente no meio, com Rodriguinho. Ou seja, é uma equipe com potencial para competir, pelo menos, entre os dez melhores clubes do Brasileirão. Ainda existe tempo para que o time se recupere do início ruim e consiga mostrar todo potencial, principalmente com a experiência de Mano e os reforços que irão chegar. Assim, o torcedor tricolor pode voltar a sonhar com um resultado bom, como foi na temporada passada.

Deixe seu comentário

2 Comentário

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*