Trio de reservas tem os maiores salários do elenco do Coritiba; Renê Júnior lidera

Renê Júnior se destacou com a camisa do Bahia em 2017

Foto: Albari Rosa/Foto Digital/Tribuna do Paraná.

Contratado por empréstimo junto ao Corinthians, onde pouco atuou atrapalhado por algumas lesões, o volante Renê Júnior ainda não se firmou como titular da equipe do Coritiba. O jogador, com passagem destacada pelo Bahia, chegou ao Coxa para reforçar o meio de campo e vinha sendo titular antes da paralisação, mas perdeu espaço no retorno do futebol e jogou apenas uma partida como titular e duas saindo do banco. De acordo com informação do “BR Contracts”, plataforma de scout e gerenciamento com base em jogadores profissionais, Renê Júnior é o atleta mais bem pago no Coritiba, próximo adversário do Bahia pela Série A. Além Renê, outros outros dois jogadores com maiores salários do elenco também são reservas no time comandado por Eduardo Barroca.

 

O atacante Sassá, que foi emprestado pelo Cruzeiro e tem a maior parte de seu salário paga pelo Coritiba, e o goleiro Wilson, com boa passagem pelo Vitória, e que se tornou ídolo da torcida coxa branca. No clube desde 2015, com um breve empréstimo para o Atlético-MG, em 2019, o arqueiro é reserva de Alex Muralha, enquanto Sassá aparece atrás de nomes como Igor Jesus, Wanderley e Robson. A plataforma ressalta que a lista considera os valores recebidos pelos jogadores na carteira de trabalho, sem considerar os direitos de imagem.

Fora dos planos do técnico Tiago Nunes para a temporada 2020, o volante Renê Júnior foi emprestado pelo Corinthians ao Coritiba até dezembro de 2021. O jogador, que se destacou pelo Esporte Clube Bahia em 2017, atuou cinco jogos pelo Coxa (4 pelo Estadual e 1 pela Copa do Brasil) antes da paralisação das competições em virtude da pandemia do coronavírus. No retorno do futebol, entrou em campo apenas três vezes, uma como titular e duas saindo do banco.

Natural do Rio de Janeiro (RJ), Renê dos Santos Junior tem 30 anos e deu os primeiros passos no futebol nas divisões de base do Estácio de Sá e do Madureira-RJ. Acumula passagens ainda por Figueirense, Democrata-GV, Salgueiro, Mogi Mirim, Ponte Preta até chegar aos Santos em 2013. No ano seguinte, foi contratado pelo Guangzhou Evergrande, da China, ficando no futebol chinês duas temporadas e retornando ao Brasil em 2016 para defender a Ponte Preta. Em setembro de 2016, foi emprestado ao Bahia, onde se destacou, porém, no ano seguinte. Após atuar 9 vezes em 2016, ele se firmou como titular em 2017, entrando em campo 48 vezes e marcando 5 gols. Chamou a atenção do Corinthians que o contratou, no entanto, no Timão conviveu com as lesões e só atuou 13 vezes em duas temporadas (2018-2019).

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*