Presidente do Bahia rebate declaração de Rui Costa: ‘Infeliz e inadequada’

"Achei uma comparação absolutamente infeliz", disse o presidente

Foto: Tiago Caldas/Ag.A Tarde

Nesta quinta-feira, no “Papo Correria”, o governador Rui Costa, que é torcedor declarado do Esporte Clube Bahia, falou sobre os tropeços recentes do time na Copa do Nordeste e no Campeonato Baiano, além disso, criticou o estilo de jogo do técnico Roger Machado. Durante o discurso, Rui reclamou da falta de ânimo dos jogadores em campo e disse que “parecia que o time inteiro pelo Covid” . Na manhã desta sexta-feira, o presidente Guilherme Bellintani rebateu a crítica feita pelo Governador do Estado e afirmou que a comparação feira foi absolutamente infeliz e a declaração inadequada. Porém, o mandatário tricolor admite que a equipe está bem abaixo do esperado.

 

“Achei uma comparação absolutamente infeliz. Sabemos que o rendimento está bem abaixo do esperado. Os atletas estão sendo cobrados e eles próprios estão se cobrando. Estamos devendo mesmo, mas achei a declaração inadequada”, disse o dirigente.

VEJA ABAIXO A DECLARÃO DE RUI COSTA:

“Não consigo entender. Por algum motivo, parece que o time inteiro pegou Covid e está se recuperando. Não corre, não tem ânimo. Ontem parecia onze amigos antigos que não se encontravam há muito tempo, anos sem se ver, e resolveram juntar para bater um baba contra o Atlético de Alagoinhas. Parecia isso. Onze jogadores, cada um tentando solucionar seu problema, sem esquema tático, sem jogadas organizadas. Repetição de coisas sem nenhuma criatividade. Lamentável essas duas partidas do Bahia. Muito triste. Se for para o Campeonato Nacional assim, é preocupante. Infelizmente, teremos que fazer conta de chegada para não cair para a série B” pontuou Rui Costa durante live transmitida na noite desta quinta-feira.

“Assisti. Minha mulher me perguntou se agora todo dia é jogo do Bahia. Assisti na terça, ela perguntou se o Bahia estava perdendo, eu disse que estava, e ela me perguntou por que eu não ia dormir. Ontem ela passou e perguntou se tinha jogo de novo. Olhou e viu que era Bahia e Atlético. Perguntou que Atlético era, se era o de Minas. Eu disse que era o de Alagoinhas. Ela falou que estava 0 a 0 e disse que era melhor eu ir dormir antes que tivesse um problema no coração. Assisti ao jogo até o final, infelizmente.”

“Com profunda tristeza assisti as duas partidas. Vou dar uma de analista de futebol, o Bahia entrou com um a menos. Entrou com dez jogadores. Pelo amor de Deus, não tem condição esse estilo de jogo, de ter alguém cravado dentro da área para dez jogadores jogarem em função dele. Isso não existe mias no futebol atual. Quando se entra com essa filosofia, se joga com um a menos.”

 

Deixe seu comentário

3 Comentário

  1. Quem falou ali foi um torcedor do Bahia e não o governador. E fez uma bela análise do time do Bahia. Sem esquema de jogo, sem garra, sem sangue nos olhos. Salários em dia,boas condições de trabalho,mas, falta no Bahia um homem que dê dois murros na mesa e questione o que está acontecendo. Todo ano é a mesma coisa. Outro dia tinha torcedor arrotando que o Bahia é o maior do Nordeste. Só se for em investimento, pois no futebol não é a muito tempo. Está atrás de Fortaleza e Ceará. Essa é a realidade.

  2. Não compartilho com a ideologia e nem apoio este Sr enquanto governo da Bahia. Entretanto qto ao seu comentário pessoa física e torcedor do Bahia não retiro uma vírgula… Parece um time de doentes, a doença e conhecida “Roger Machado” treinador limitado, sem recursos… Cheio de falácias, 9 horas e ladainha fiada.. e Seu Belitane está perdendo o respeito da torcida por está paixão pelo treinador e não pela INSTITUIÇÃO ESPORTE CLUBE BAHIA

2 Trackbacks / Pingbacks

  1. Com Léo Ceará, Vitória está relacionado para estreia na Série B
  2. Confira a provável escalação do Vitória para a estreia na Série B

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*