Juninho projeta boa sequência do Bahia neste início de Brasileirão

"É sempre bom começar o Brasileiro sem tomar gol", disse

Após encerrar o jejum de cinco jogos sem vencer na temporada e derrubar o longo TABU diante do Coritiba, o Esporte Clube Bahia volta a campo no domingo para enfrentar o Red Bull Bragantino, às 16h, no Estádio Metropolitano de Pituaçu, pela terceira rodada do Campeonato Brasileiro da Série A. Depois enfrenta São Paulo e Ceará, ambos fora de casa. Nesta sexta-feira, o zagueiro foi entrevista no CT Evaristo de Macedo e falou sobre a última partida contra o Coxa, em que o time levou um tremendo sufoco.

 

“Durante o jogo, foi preocupante, porque eles quase conseguiram marcar. Mas, com as alterações que deixaram o time mais leve, o time também ficou mais baixo, com a saída do Fernandão e a entrada do Daniel. A gente sofreu um pouco, mas é uma questão de ajuste. A gente, em campo, percebeu que caiu no segundo tempo, mas foi porque não conseguimos manter a posse de bola e agredir o adversário. No segundo tempo, foi diferente. O desgaste vai ter, porque é jogo em cima de jogo. Roger tem que pegar o melhor de todo o elenco, não só na parte técnica, como na parte física”

Com Lucas Fonseca ‘barrado’, o zagueiro Ernando foi o novo parceiro de zaga de Juninho e ambos devem continuar na equipe no domingo. O defensor falou sobre adaptação. “Adaptação tem que acontecer o mais rápido possível, porque, primeiramente, a gente não pode tomar gols. Então vamos conversando dentro de campo para não tomar gols”, disse.

Juninho comentou as mudanças no time depois dos tropeços em sequência. “Depois do título, a gente teve um tempo a mais para ajustar a equipe, o time ficou mais leve, o que ajudou bastante. A gente tem tudo para manter uma sequência boa nesse início de campeonato. A gente não vinha tomando gol antes da final do Nordeste, do Baiano. É sempre bom começar o Brasileiro sem tomar gol, porque dá mais confiança para o time ali atrás. Roger conversou, falou que faria algumas alterações, mas pediu a cabeça tranquila. Porque, quando acontecem mudanças, todo mundo acha que está tudo errado. Roger quis deixar a equipe mais leve para ficar mais com a bola e agredir mais o adversário.”

 

Deixe seu comentário

1 Trackback / Pingback

  1. Élber é ausência em treino do Bahia, mas não preocupa para domingo

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*