Jacuipense perde pênalti e sofre virada do Remo na estreia da Série C

Jacuipense volta a campo no próximo sábado contra o Imperatriz

Foto - Renan Oliveira/E.C. Jacuipense

Semifinalista do Campeonato Baiano 2020, sendo eliminado pelo Bahia que no sábado sagrou-se campeão, o Esporte Clube Jacuipense iniciou sua caminhada em busca de mais um acesso inédito, no entanto, não da forma que esperava o seu torcedor. Neste domingo (09), atuando no Estádio Eliel Martins (Valfredão), em Riachão do Jacuípe, o Leão do Sisal estreou com derrota no Brasileiro da Série C. Até saiu na frente, com Eudair aos 8 minutos do primeiro tempo, mas no segundo tempo, vacilou, desperdiçou pênalti com Eudair, e acabou tomando a virada com gols de Lucas Siqueira e Eduardo Ramos, sendo o gol do triunfo paraense aos 48  do segundo tempo. O próximo compromisso do Leão Grená é sábado (15), às 19h, contra o Imperatriz, no Estádio Frei Epifânio D’Abadia, na cidade de Imperatriz, no Maranhão.

 

O Jacuipense foi melhor nos minutos iniciais do primeiro tempo. Trocando passes, os donos da casa pressionaram e saíram na frente logo aos nove minutos, em um cruzamento certeiro de Lucas entre os zagueiros azulinos. Eudair cabeceou forte para o fundo da rede. Porém, o Remo equilibrou a partida e quase chegou ao empate em lances de Rafael Jansen, Gelson e Charles, além de Gustavo Ermel, que chutou na trave. O time paraense voltou para o segundo tempo determinado a marcar o seu gol e aos dois minutos igualou com Lucas Siqueira. No segundo tempo, o Jacuipense teve a oportunidade de voltar a frente do placar, mas perdeu pênalti aos 35 minutos. O time visitante perdeu Marlon, expulso, aos 44 minutos, e mesmo assim buscou a virada com Eduardo Ramos, no último lance do jogo.

Anunciado durante a pandemia do coronavírus, o zagueiro Kanu ficou no banco de reservas e ainda não foi dessa vez que estreou pelo Jacupa. Por ter atuado pela Juazeirense no Campeonato Baiano, o defensor de 36 anos não pôde disputar a reta final do Estadual pelo Leão Grená. O atacante Levi Oliveira, emprestado pelo Vitória, fez sua reestreia pelo clube entrando no decorrer do segundo tempo.

O técnico Jonilson Veloso escalou a equipe com: Luan; Lucas, Matheus, Railon e Radar (Nathan); Raniele, Eudair e Mauri; Thiago, Rafael Bastos (Levi) e Elias (Wesley).

A partir deste ano, a terceira divisão do Brasileiro tem algumas novidades, como o fim do mata-mata para definir o acesso à Série B. A partir da edição de 2020 os times vão disputar o acesso em dois quadrangulares. Quadrangular 1: 1º lugar do grupo A; 2º lugar do grupo B; 3º lugar do grupo A; 4º lugar do grupo B. Quadrangular 2: 1º lugar do grupo B; 2º lugar do grupo A; 3º lugar do grupo B; 4º lugar do grupo A. Os 20 clubes participantes da Série C do Brasileirão estão divididos em dois grupos, com equipes tradicionais como o Vila Nova, Santa Cruz e Criciúma, bem como torcidas apaixonadas de Remo, Paysandu e Botafogo-PB, entre outras.

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*