Guto Ferreira dá nó tático em Roger Machado e é exaltado nas redes sociais

Guto Ferreira pode se tornar o segundo treinador bicampeão do nordeste

Campeão da Copa do Nordeste pelo Esporte Clube Bahia em 2017, o técnico Guto Ferreira pode repetir o feito em 2020, porém, agora comandando o time do Ceará que neste sábado reencontrou o time baiano em uma decisão de Nordestão e venceu bem, por 3 a 1, largando na frente na briga pelo bicampeonato. O time de Roger Machado até saiu na frente com gol de Fernandão, mas a defesa cometeu uma falha bizarra que custou caro para o tricolor baiano. Depois disso, o Bahia não conseguiu mais jogar e viu o Vozão crescer em campo e construiu um placar confortável para a partida de volta.

 

Após a partida, um dos nomes mais citados nas redes sociais é o de Guto Ferreira. Gordiola, como é carinhosamente chamado, foi exaltado pelos torcedores do Ceará, e até alguns do Bahia elogiaram o treinador e aproveitaram para criticar Roger Machado. O ex-jogador e comentarista Edmundo também rasgou elogios ao treinador. O segundo e decisivo jogo será na próxima terça-feira (04), no Estádio Metropolitano de Pituaçu. Se confirmar o título, Guto vai igualar um feito alcançado até hoje apenas pelo treinador Artur dos Santos Lima, mais conhecido como Arthuzinho, figura importante no futebol baiano, com passagens por Bahia e Vitória, como jogador e treinador. Arthurzinho foi campeão com Esporte Clube Vitória em 1997 e o América-RN em 1998.

Nas últimas seis edições, o Bahia chegou quatro vezes na final – contando com esse ano. Perdeu em 2015 e 2018, e venceu somente em 2017. Naquele ano, com Guto Ferreira, o Bahia fez a melhor campanha da primeira fase da Copa do Nordeste, se classificando como líder do Grupo B, com 14 pontos (4 triunfos e dois empates). Nas quartas de final, despachou o Sergipe, vencendo os dois jogos (4 x 2 no Lourival Baptista em Aracaju e 3 x 0 na Arena Fonte Nova). Nas semifinais, eliminou o arquirrival Vitória. Perdeu a ida no Barradão por 2 a 1, mas venceu a volta na Fonte Nova por 2 a 0 com gols de Régis e Allione. Na grande final, enfrentou o Sport-PE, adversário também da decisão do Nordestão de 2001, quando o time tricolor comandado por Evaristo de Macedo conquistou seu primeiro títul. A freguesia foi mantida e o Esquadrão sagrou-se campeão em cima do time pernambucano, empatando por 1 a 1 na Ilha do Retiro e vencendo por 1 a 0 na Fonte Nova, com gol de Edigar Junio.

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*