Comentarista critica postura de Paulo Carneiro: “Tem que se dirigir ao psicólogo”

"Uma pessoa que não tem postura não poderia ser dirigente de nada"

O duelo entre Vitória e Ceará, nesta quarta-feira pela Copa do Brasil, foi eletrizante, com sete gols, três pênaltis, três expulsões, emocionante do início ao fim. No entanto, também teve cenas lamentáveis, como a do intervalo do jogo, em que o presidente Paulo Carneiro invadiu o campo e preferiu xingamentos e ameaçadas aos árbitros e também ao meia Vinícius. O mandatário interrompeu a entrevista do jogador aos gritos de “vagabundo” e disparando “Aqui você apanha”. Nesta quinta-feira, durante o  “SporTV News”, o comentarista André Loffredo criticou a postura do presidente rubro-negro e afirmou que o mesmo precisa “se dirigir ao psicólogo e se cuidar”.

 

“As pessoas quererem resolver esse tipo de coisa com este tipo de atitude, elas não deveriam estar nem inseridas na sociedade. No mundo do futebol então, é lamentável. Uma pessoa que não tem postura para tratar com as outras pessoas não poderia ser dirigente de nada. Não pode nem se dirigir. Tem que se dirigir ao psicólogo, se cuidar e aí tentar ser alguma coisa para tentar participar da vida em sociedade”, disse Loffredo.

“Quando a gente está num jogo de futebol, a gente vê algumas coisas acontecerem, acha que algumas injustiças foram cometidas e podem até se exaltar e perder um pouquinho o tom. Não neste nível. Este nível é baixíssimo. Acho que as pessoas, durante um jogo de futebol, podem fazer uma reclamação com o árbitro e acabar sendo expulsas, podem cometer um erro de avaliação e sair um pouquinho do tom, mas não neste nível. Não é admissível para o futebol brasileiro”, completou o jornalista.

O árbitro da partida, Paulo Roberto Alves Junior, relatou em súmula que a arbitragem também sofreu ameaças e xingamentos do mandatário rubro-negro e que o mesmo invadiu o campo sem máscara, desrespeitando as diretrizes da competição. O árbitro também relatou o episódio envolvendo Paulo Carneiro e o meia Vinicius. O jogador, com passagem pelo Bahia, é marcado pela torcida do Vitória por ter iniciado uma confusão em clássico Ba-Vi em 2018. O jogador comemorou um gol com dancinha e iniciou uma grande confusão, que teve agressões e expulsões.

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*