Bahia vence o Atlético-BA nos pênaltis e conquista o 49º título baiano

Bahia e Atlético fizeram uma final de Baianão emocionante

Foto: Felipe Oliveira / EC Bahia

O Esporte Clube Bahia retornou da paralisação empolgando o seu torcedor. Goleou o Náutico por 4 a 1 e teve o melhor desempenho da primeira fase da Copa do Nordeste junto com o Fortaleza. Porém, o time foi caindo de rendimento ao longo das partidas e acumulou quatro jogos sem vencer, sendo duas derrotas nas finais o Nordestão para o Ceará, além do empate com o Jacuipense e diante do Atlético no primeiro jogo da final, utilizando o time alternativo. Neste sábado (08), com a equipe principal, o Esquadrão reencontrou o Atlético de Alagoinhas e após 90 minutos de muita tensão e nervosismo, os times ficaram no empate por 1 a 1. Magno Alves abriu o placar para o time do interior, enquanto Daniel deixou tudo igual para o time tricolor que sofreu bastante e novamente não teve uma atuação convincente. Nos pênaltis, o Esquadrão venceu por 7 a 6 e conquistou o título baiano de 2020. O goleiro Douglas brilhou defendendo a cobrança de Dedeco.

 

Foi a 116ª edição do Campeonato Baiano e o Bahia conquista o 49º título e o tricampeonato consecutivo, algo que não conseguia desde 1988. Pelo lado do Atlético, o time não disputava uma final desde 1973, quando perdeu justamente para o Bahia de Evaristo de Macedo, perdendo por 2 a 0, com gols de Douglas e Peri.

Em um primeiro tempo nada empolgante, o time titular do Bahia conseguiu ser ainda pior do que os reservas no jogo da ida contra o Atlético de Alagoinhas. Tem posse de bola, mas não leva perigo, e a única chance que criou, o árbitro marcou falta de Juninho Capixaba. O Carcará foi melhor na etapa inicial em Pituaçu e se não fosse a falta de pontaria, talvez fosse para o intervalo vencendo. No segundo tempo, Roger mexeu, mas o time tricolor seguiu apático, enquanto o Carcará bem postado e esperando o momento certo para definir. Aos 14 minutos do segundo tempo, Magno Alves recebeu na entrada da área e tocou no canto do goleiro Douglas, sem chances. Mais na base da vontade do que da organização, o Esquadrão empatou com Daniel aos 25 minutos. Os minutos finais foram tensos e nervosos, com chances dos dois lados, mas o 1 a 1 permaneceu, sendo a decisão do título definida nos pênaltis.

O Esporte Clube Bahia volta a campo na próxima quarta-feira (12), para enfrentar o Coritiba, às 20h30, no Estádio de Pituaçu, pela segunda rodada do Campeonato Brasileiro da Série A. A estreia seria neste domingo, contra o Botafogo, no Nilton Santos, mas a partida foi adiada pela CBF por conta da final do Estadual. Além do Brasileirão, o Esquadrão também tem a Copa Sul-Americana, na qual se encontra na segunda fase, após eliminar o Nacional-PAR vencendo os dois jogos (3 x 0 e 3 x 1). O Atlético de Alagoinhas, por sua vez, inicia a preparação para a disputa da Série D. O Carcará aparece no Grupo 6, ao lado de Bahia de Feira, Caldense, Gama, Palmas, Patrocinense e Tupynambás. A estreia será no dia 19 de setembro, contra o Gama, dentro de casa.

FICHA TÉCNICA
Bahia x Atlético-BA
Campeonato Baiano – Final (2º jogo)
Local: Pituaçu, em Salvador
Data: 08/08/2020 (sábado)
Horário: 16h30
Árbitro: Marielson Alves Silva (CBF-Vitória da Conquista)
Auxiliares: Elicarlos Franco de Oliveira e Jucimar dos Santos Dias (ambos da CBF-Salvador)
VAR: Marcelo de Lima Henrique (RJ), auxiliado por Paulo de Tarso Bregalda Gussen (CBF-Salvador)

Bahia: Douglas; Nino Paraíba, Lucas Fonseca, Juninho e Juninho Capixaba; Ronaldo (Gregore), Flávio (Daniel) e Rodriguinho (Marco Antônio); Rossi (Clayson), Élber e Fernandão (Saldanha). Técnico: Roger Machado.

Atlético de Alagoinhas: Fábio Lima; Paulinho (Edson), Mailson, Eduardo e Filipinho; Lucas Alisson, Dedeco e Edilson (Alex); Tobinha, Russo (Vitinho) e Magno Alves. Técnico: Agnaldo Liz.

Deixe seu comentário

1 Comentário

  1. Vergonha! Pode mandar embora esse cosplay de tecnico e esses pernas de pau do Fernandão e Rossi. Sem os 3 vai aliviar muito a folha e quem sabe contratar outros 3 mais baratos e que resolvam.

1 Trackback / Pingback

  1. Douglas retorna, reassume titularidade e ajuda Bahia a conquistar título baiano

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*