Um final de semana perfeito para o Bahia e deprimente para o Vitória

UM FINAL DE SEMANA QUE MOVIMENTOU O NOSSO FUTEBOL

Os jogos de “mata ou morre” pertinentes às quartas de final da Copa do Nordeste foram realizados no último sábado, com muita intensidade e algumas surpresas, incluindo a inédita classificação de um time sergipano que jamais foi além da fase de grupos e muita parcimônia na marcação de gols, quando em quatro jogos, só foram marcados cinco gols, com uma média de 1,25 por jogo e muitas reclamações a respeito de arbitragem, haja vista que, o famigerado VAR, provavelmente, pelo seu alto custo operacional, não entrou e nem entrará em ação nos jogos da competição.

 

Com todos os quatro jogos realizados no sábado, sendo que dois aconteceram no estádio de Pituaçu, um no estádio Manoel Barradas e outro no Joia da Princesa. No Barradão, vimos o Fortaleza, um dos favoritos ao título da Lampions 2020, empatar, com as cuecas na mão, em 0x0 com o Sport no tempo regulamentar e se classificar, com facilidade, na disputa de pênaltis, vencendo por 4×1 com o time pernambucano decepcionando nas cobranças; já no primeiro jogo de Pituaçu foi, certamente, o de maior expectativa da rodada, onde foi travado o duelo entre Ceará e Vitória, com o Vozão mantendo a tradição de grande carrasco do Leão em jogos eliminatórios, metendo 1×0 e despachando o Leão da competição, aliás, talvez para o seu torcedor, foi mais importante ter vencido o Bavi por 2×0 na Fonte Nova, do que não ter se classificado. O gol do Vozão foi marcado por Vinícius, aquele mesmo que funcionou como o estopim da bomba daquela baixaria toda ocorrida no Barradão no Bavi do Campeonato Baiano de 2018, após o jogador ter comemorado um gol.

Já em Feira de Santana, o Confiança de Sergipe pregou uma grande peça no Santa Cruz, quando conseguiu um empate de 0x0 no tempo regulamentar e, ao levar o jogo para disputa de penalidades máximas, venceu por 4×2, chegando às semifinais, já havia conseguido a inédita classificação às quartas de final e acabou conseguindo outra proeza que foi chegar às semifinais e creio que o time sergipano chegou ao limite porque, vai enfrentar o Esporte Clube Bahia e, com todo respeito ao futebol sergipano, a parada é indigesta contra o nosso Esquadrão de Aço. No último jogo da rodada, o Bahia enfrentou o Botafogo da Paraíba, venceu por 3×1, num jogo com muitas polêmicas de arbitragem, tanto que, muita gente sentiu falta do VAR, mas, prevaleceu o favoritismo do Bahia que passou às semifinais e reitero, enfrentará o Confiança na próxima quarta-feira.

Já nesse domingo, tivemos a 9ª e última rodada da fase classificatória do Campeonato Baiano, com o Bahia se classificando em 1º lugar ao vencer o Fluminense por 2×0, o bravo Atlético de Alagoinhas vencendo a Jacuipemse por 1×0 e se classificando na 2ª posição, a Juazeirense venceu o Bahia de Feira por 3×1 assegurando a 3ª colocação, enquanto que a Jacuipemse mesmo sendo derrotada por 1×0 pelo Atlético de Alagoinhas, antes de iniciar a rodada, liderava a competição, ainda conseguiu se classificar em quarto lugar, sendo que, na próxima segunda-feira, a Federação Bahiana de Futebol deverá definir as datas dos jogos, porque os confrontos já estão definidos.

Pra “variar”, assim como aconteceu no ano passado, o Esporte Clube Vitória conseguiu repetir o feito esse ano, quando ficou, novamente, fora do quadrangular final, após empatar em 2×2 com o Doce Mel, conseguiu galgar a mesma posição do ano passando, ficando em 5º lugar. Aliás, a campanha do Leão foi tão pífia que, mesmo que tivesse vencido o time de Ipiaú por 6 x 2, ainda perdia no saldo de gols para o Jacuipense. Então, castigo merecido e agora, só lhe resta juntar os cacos e se preparar para jogar a Série B e tentar seguir na Copa do Brasil, tentando passar pelo carrasco Ceará que já venceu o jogo de ida por 1×0. Ainda a respeito dessas duas competições, o Vitória conseguiu ser desclassificado duas vezes num espaço de tempo de 24 horas. Incrível, mas, é verdade.

José António Reis, torcedor do Bahia e colaborador do Futebol Bahiano.

Deixe seu comentário