Presidente do Doce Mel mantém cautela com retorno às atividades

"Estamos esperando a definição da FBF", disse o presidente do clube

Ainda sem a liberação por parte da prefeitura de Ipiaú para retomar os treinos presenciais e também sem a confirmação da Federação Bahiana de Futebol (FBF) referente a data de retorno do Campeonato Baiano, o Doce Mel mantém cautela em relação à volta das atividades. Em entrevista ao Bahia Notícias, o presidente do clube, Eduardo Catalão afirmou só irá planejar o retorno aos treinamentos quando houver uma definição por parte das autoridades e da FBF. Segundo o mandatário, o município está entre as três cidade com os maiores índices de contaminação, por conta disso, ainda não está liberado treinos presenciais.

 

“Estamos esperando a definição da FBF. Não temos calendário para o segundo semestre. Já foram ventiladas algumas datas que não vingaram. Se eu começar [os treinos] vão começar as despesas e se não confirmar a data? E também tem a situação do município que está entre as três cidades com os maiores índices de contaminação e estamos localizados numa região com dificuldades de leitos de UTI”, afirmou em entrevista ao Bahia Notícias.

Em relação ao elenco para disputa do Baianão, o Doce Mel tem inscritos apenas alguns jogadores do time sub-20, porém, três não tem condições. “Inscritos só temos alguns jogadores do sub-20. Vamos procurar, sabemos das dificuldades, mas é a única alternativa que nos restou. Temos nove [atletas] mais três que não tem condições. Dois são sub-17 e o outro está machucado”, disse.

O Campeonato Baiano paralisou no dia 17 de março, restando duas rodadas para o término da primeira fase. Oito times disputam quatro vagas para a semifinal do Campeonato Baiano, sendo que o Bahia lidera com 15 pontos, seguido por Jacuipense, Bahia de Feira e Vitória, formando o G-4. Atlético de Alagoinhas, Juazeirense, Fluminense de Feira e Vitória da Conquista tentam beliscar uma vaga. Doce Mel e Jacobina disputam para ver quem se salva do rebaixamento.

 

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*